29 de dez de 2008

Belo

Ananindeua está preparando o seu niver.
E Belo, o pagodeiro de cabelo descolorido virá para ser a atração.

Fax Comunicação é assaltada, segundo o rapidíssimo Espaço Aberto

A Fax Comunicação, uma das mais requisitadas e qualificadas empresas de propaganda, jornalismo e marketing de Belém, foi assaltada no início da tarde desta quarta-feira.

Em ação, dois bandidos.

Dois bandidos que estavam numa moto.

Sempre a moto, sempre a moto...

À saída, um deles ainda disparou um tiro em direção à porta da empresa, que fica na Rua Domingos Marreiros, entre Generalíssimo Deodoro e 14 de Abril, no bairro do Umarizal.

Felizmente, ninguém ferido, ninguém lesionado.

Mas ficam, nas vítimas inocentes, as marcas do pânico, do medo, da insegurança.

É o faroeste que impera em Belém.

Sem controle.

Marituba

Neste momento o novo prefeito de Marituba Bertoldo Rodrigues já pode comemorar. Conseguiu a maioria dos vereadores na Câmara para fazer o presidente da casa.

DAS

Nesta noite muita gente fica sem dormir. As chamadas DAS, cargos de confiança, estão sendo todas devolvidas para a Prefeitura de Belém que quer assim saber quem é quem, ou melhor, quem está em que cargo e indicado por quem.
Todos os secretários enviaram para o Prefeito uma lista com os nomes que querem e precisam que sejam DAS. Quem estiver fora desta primeira lista feita pelos secretários, recebe amanhã o seu último salário.
Dizem que tinha muita gente oriunda do governo Ed ainda recebendo, por isso Dudu resolveu fazer uma faxina.
Também se diz que foi o próprio presidente Lula quem pediu para o prefeito não exonerar os militantes do PT no primeiro mandato.
Ah, quem ficar vai ter de contribuir com o PTB que, segundo rege seu estatuto cobrará 3% sobre os rendimentos. Mas quem não for filiado ao partido, vai pagar de que forma ?
Com a palavra, a direção do PTB.

Coluna Bacana do Diário de domingo...

OBRIGADO - Foram tantos, tão variados e repletos de tanta gentileza que não tenho como agradecer os presentes, lembranças, mensagens, cartões, emails de Natal que recebemos. Fica aqui o registro e que Deus lhes dê em dobro. Um 2009 cheio de paz aos nossos leitores.

AZUL – Deve ser Rubinaldo Silva, ex TAM, o comandante em Belém da nova Azul Linhas Aéreas, que começa a operar com 4 jatos Embraer.

LÚCIOS – Ana e Dudu foram alvos de críticas do ator Lúcio Mauro, no último domingo na peça Lucio 80-30. Mauro achou uma falta de sensibilidade os governantes não irem cumprimentá-lo em um espetáculo que marca seus 80 anos de vida. Alguns concordaram, outros não.

ADVB – O último happy houer da ADVB reuniu 200 pessoas. Para o próximo ano Marcos Aurélio promete uma super festa para comemorar os 35 anos da entidade.

REVEILLON - Patrícia Bahia comanda o réveillon da Estação das Docas, no Galpão de feiras. Buffet completo mais bebidas além de som da banda RP2, bateria do Rancho e DJ além de fogos na baía. Mesas 8111-4334. Atenção, este não é o réveillon dos restaurantes e sim do Galpão 3.

REVEILLON I – O do Hangar tem direito a completo buffet e a banda Roupa Nova - que se apresenta com show especial feito só para a noite. Além disso terá fogos de artifício e integrantes da bateria Beija Flor.

REVEILLON II – A AP montou seu réveillon em várias frentes. No salão refrigerado vai de Elymar Santos, já no deck da piscina tem o DJ Paulinho Fidalgo e Marquinho e Banda e na boate Aquarius o DJ Alfredo Abtibol e banda Non Stop.

UNOPAR – Dia 18 tem vestibular para os 6 cursos de graduação e os 6 tecnológicos da Unopar, que fica na Alcindo Cacela entre José Malcher e Nazaré.

MELHOR - A revista Valor Carreira com o ranking das 29 melhores empresas na área de Gestão de Pessoas traz a Albras como destaque na categoria de 1.001 a 2.000 funcionários. Desde 2003, a indústria está entre as melhores, conquistando neste ano sua melhor colocação, o segundo lugar.

ESPIA – A Espia Mídia de Tom Portela e Fábio e Fabiano Marinho estão com 60 telas LCD em táxis da cidade. E começam janeiro com uma novidade, suas telas vão circular em 6 micro ônibus no itinerário Castanheira-Iguatemi.

MUDANÇA– Dudu vai ficar sem Silvia Randel, que pode atender como Consultora da Prefeitura ou assumir a Secretaria de Turismo. Em seu lugar ficou Emerson Voughn como chefe de gabinete e Sílvia Bogéa na Comus.
Por falar em Dudu, o prefeito está pronto para ir aos Estados Unidos em reunião no BIRD - que vai financiar a macro drenagem, atingindo 10 bairros na orla de Belém – para assinar o contrato. Diz, não passa de janeiro.

ASSÉDIO – O Hotel Hilton à muito tempo recebe artistas, esportistas, políticos e celebridades em geral. Mas segundo gente lá de dentro, fazia tempo que o assédio não era tão grande como foi dia desses com Ronaldinho Gaúcho. Teve gente pulando o muro para chegar perto do craque.

FESTA – Como O Jogo das Estrelas era mesmo uma festa, alguns jogadores já entraram calibrados, no ritmo da comemoração. Ana aproveitou para pedir a ajuda de Gaúcho para a pretensão de Belém ser sub sede da Copa 2014.
Agora, o melhor foi mesmo o fim de festa. Ronaldinho juntou todos no hotel para um jantar até altas horas, com direito a pagodinho.

FORÇA – O cabo de força entre o prefeito Duciomar Costa e os vereadores de oposição na Câmara Municipal parece não ter fim. Alfredo Costa vai disputar pelo PT a presidência e busca o apoio de outros partidos – dizem vai enfrentar Pio Neto pela situação.
Fora isso, ainda tem a novela do Orçamento. E o ano nem começou !

CHARLES – Charles Alcântara, ex todo poderoso da Casa Civil, toma posse dia 9 como presidente do Sindicato dos Servidores do Fisco. O interessante é que deve sentar com o Governo no primeiro semestre do ano fazendo parte das negociações de aumento salarial, desta vez do outro lado do balcão. Imaginem a cena.

FOFOCÓDROMO
Segundo Ana no almoço com a imprensa, André Farias Secretário de Integração Regional é o Secretário Gatinho do Governo. Tá com tudo esse André!

DIZEM POR AÍ...
Sebastião Miranda e Ítalo Pojucan assumem a Superintendência e a Presidência do Conselho do Sebrae dia 15, em meio a evento. Dizem, eu disse dizem, Hildegardo Nunes teria sido convidado por Ana para ocupar alto posto no Governo do Estado.

YAMADA CASTANHA- Com a abertura da unidade em Castanhal o grupo Y Yamada chega a 8.100 empregos, 808 só na cidade, ou 10% da força de trabalho da empresa. A loja tem 71 caixas e 19.600 metros de construção, contando com supermercado magazine, lojas parceiras, 3 salas de cinema e praça de alimentação e park infantil.
É a maior loja de supermercado e magazine do país e de olho no meio ambiente; as sacolas utilizadas por lá são oxi-bio degradáveis e em 4 anos desaparecem, não deixando resíduos. Também foi construído um reservatório de 300 mil litros de água pluvial, utilizando esta água da chuva para os sistemas de incêndio, refrigeração, sanitários e limpeza externa, fora a iluminação feita via domus translúcidos que economizam 35% de energia.

SHOWS – O próximo ano será de grandes atrações internacionais no Brasil. Elton John vai estar dia 17 em Sampa e 19 no Rio, Simply Red se apresenta dias 3 e 4 de março em SP e dia 6 no Rio e a lendária banda de rock Iron Maiden vai estar em Manaus dia 12 de março, 14 no Rio de Janeiro e dia 15 em São Paulo.

PARAENSES NO BBB 9 – Dois rapazes do Pará, um de sobrenome Barros e outro Mutran, estão entre os 40 escolhidos que vão ficar dentro de um hotel confinados por uma semana, de onde saem 14 participantes do BBB 9 da Globo.
VAGAS - A Esamaz foi contemplada com mais dois cursos na área de saúde. São 200 vagas para fonodiaulogia e 200 para farmácia.

Raivosos

Sempre, todo dia na verdade, tem um leitor anônimo raivoso. Na maioria das vezes são mais de um, são vários. E eles estão em TODOS os blogs.
Um deles me mandou o seguinte comentário; Quem ês tu bacana pra falar do marcelo camelo...???realmente criticar quem recebe criticas positivas de todos que realmente entendem de música e poesia é uma heresia. Você não tem qualificação técnica pra ser jornalista e muito menos comentar qualquer coisa da esféra artística e cultural. Te coloca no teu lugar... Vai estudar seu charlatão de merda.. Nota do blog:( Marcelo Camelo são nomes próprios, sábio anônimo, então começam com letra maiúscula. E "realmente, realmente" - vê se substitui por uma outra palavra, assim fica chato o seu texto.

E veja só, eu só falei que não gostava do som do cara, só isso.
Então anônimo, eu vou te deixar uma coisa bem clara aqui a gente dá a nossa opinião e eu detesto o som do cara, assim como o Edyr Agusto Proença, que inclusive foi quem escreveu primeiramente sobre o Camelo no seu blog Opinião Não Se Discute. Veja que título lindo de blog, veja que Proença é um cara as artes, ligado ao teatro, a música, a escrita, a cultura de uma forma em geral. Mas mesmo que ele não fosse ligado a nada disso, mesmo que eu não tivesse 475 títulos entre LPs e CDS e mais de 150 de DVDs basicamente de música popular brasileira, mesmo assim, teríamos o direito a nossa opinião.
E veja que ela vem assinada, sem medo de críticas. Mas isso para você e para os outros raivosos anônimos que xingam, ofendem, desrespeitam a TODOS os blogueiros que assinam o que escrevem, não é nada. O incrível é que vocês continuam nos lendo, dia após dia.
É até em forma de homenagem a opinião que coloco a sua aqui em destaque. Finalmente chegou o seu dia de ter algum holofote, é verdade que ninguém saberá quem é você, mas você sabe né, já deve bastar.
Ou melhor, respondendo a sua pergunta; eu sou uma pessoa, como você, que tem o direito de ter opinião, mesmo sendo divergente da sua, e só. Assim como você tem o direito de ter sua opinião, e gostar do cara.
Somos iguais.
Ou melhor, somos diferentes, eu assino tudo o que digo. Já tú...
... és um cagão.

28 de dez de 2008

Sobre neuras e fatos reais.

Na sexta ultima a noite eu e Gerson Nogueira embalamos um papo que foi parar na neura da morte. Ele me disse sobre uma amiga que tinha visto um amigo seu muito doente, de outro amigo ex colega de redação que está em estado difícil. Eu fui logo contando a paralisia em minha mão semanas atrás, da neura de achar que um negócio qualquer iria me acontecer.
Gerson fez exames, de cima a baixo. Eu fui para o neuro, cardio e outros mais.
Concluímos que as vezes, a cabeça se assuta com as notícias sobre a saúde de conhecidos e produz seus fantasmas.
É editor, mas aí nem eu nem você sabíamos da morte de Raul Ramos que teve um ataque cardíaco fulminante fazendo esteira.
Acho melhor a gente continuar vivendo, e respeitando nossas neuras...

PS: Ontem fiquei sabendo que Raul estava afastado de suas empresas para cuidar do coração, que já havia dado sinais que algo não andava bem. Também me foi recordado que seu pai morreu da mesma causa, estava dirigindo um carro vindo de Mosqueiro e tinha mais ou menos a mesma idade de Ramos - 48 anos.
Ah, Raul foi enterrado de bermuda, como adorava andar. E muitos amigos e familiares foram até o velório e o enterro vestindo bermuda, uma homenagem ao artista-arquiteto, que vai fazer falta.

Elefante

A ponte ligando Outeiro a Mosqueiro é o novo elefante branco do momento.
Com tantas pontes, estradas, ruas e avenidas precisando de reparo urgente, não dava para deixar o elefante na África e partir para algo mais, digamos, realista e urgente?

BIRD

A grana do BIRD para a macrodrenagem vem mesmo, segundo assessor de Dudu. O prefeito teria sido informado para preparar a bagagem pois neste janeiro será convocado para assinar o contrato.
Amém!!!

Global

Selton Melo é mesmo um ator de talento. Mas dia desses passando por Belém foi muito comentado a sua antipatia.
Deve ter acordado com o pé errado, acontece com todos.
Agora o ti-ti-ti vem do fato que Selton foi a uma boate depois do Festival de Cinema e de lá saiu com uma gata. No outro dia a garota era só alegria, afinal, segundo ela disse para amigos, tinha virado uma "global".
É...

BBB

Dois rapazes do estado foram os escolhidos para estar na BBB. Ambos partem para o Rio onde ficam confinados em um hotel até a escolha dos 18 primeiros nomes que se transformam em 14 no início do programa.
Dizem, esta edição terá uma índia participante.

27 de dez de 2008

O ano termina com...

... o caso Sefer não esclarecido.
... o orçamento da Prefeitura de Belém não resolvido.
... Santarém em guerra velada.
... Simão mandando torpedos para Jader.
... Vic desaparecido dos blogs.
... o Quinta de férias.
... postos de trabalho ameaçados.
... carros entalados nas concessionárias.
... reveillons pela hora da morte.
... chuva e voos atrasados.
... cartões de crédito estourados.
E 2009 nem começou.

Mídia

Empresas estão diminuindo seu orçamento para 2009. Consequentemente jornais devem diminuir de tamanho.
Fora isso, já tem emissora de TV que cortou horas extras e custos com viagens e
emissoras de rádio jogaram pra frente o investimento em equipamentos.
E 2009 nem começou.

Vendas e desemprego

Falando com dois empresários da cidade, ambos sócios de 2 grupos varejistas, fiquei assustado com as informações.
Segundo eles, o Natal foi fraco. - Mas como?
Eles garantem uma diminuição de 10 a 15% comparado ao dezembro do ano passado.
E mais, ambos - que empregam muita gente - vão mandar gente para a rua.
E 2009 nem começou.

Morre Raul Ramos

O arquiteto Raul Ramos, um dos donos da Síntese Engenharia morreu ontem. Estava caminhando na esteira e teve um enfarte fulminante.
Raul é responsável por alguns dos edifícios mais bonitos de Belém. Eu sempre dizia, inclusive a ele, que gostaria de viver como Raul vivia.
Além de artista, Ramos tinha um tino comercial apurado e uma capacidade de localizar talentos impressionante. A estes talentos dava espaço em suas empresas e podia então viver uma vida mais, digamos, tranquila.
Raul tirava longas temporadas em alguma praia do país ou em alguma cidade do mundo para fazer literalmente nada. Ou melhor, ficar observando a vida, olhando o mundo, colhendo as ideias, planejando.
Foi um dos caras mais generosos para comigo. Generoso em palavras, em carinho, mas mão fechada.
As vezes aparecia, como do nada, depois de tempos desaparecido. Voltava de um refúgio, onde ultimamente também aproveitava para cuidar da saúde, debilitada a tempos.
No penúltimo papo, falou do encantamento pela filha pequena que tinha nascido, da vida que tinha de ser vivida contemplando o belo, contemplando o tempo.
Me chamou para ser seu sócio, para comprarmos a TV Rauland, de sua família. Também disse que queria ser deputado federal e "colocar ideias novas neste Congresso antigo e defasado".
Na última aparição, se propôs a fazer o próximo cenário do programa, assim, de pronto, sem sequer ser solicitado. Vocês e eu não teremos este presente.
Para mim, e ele sabia disso, era o melhor arquiteto de Belém, e seus traços trouxeram modernidade chic a esta cidade.
Eu também achava que Raul tinha uma vida maravilhosa, trabalhando pouco, contemplando mais. Maravilhosamente curta, morreu aos 48 anos caminhando, certamente contrariado por estar na tal da esteira, indicação médica.
Vou botar fogo na minha agora mesmo.

LEIA

O Quinta comentou o blog de Edyr Augusto Proença, o gostonaosediscute. Fui lá e peguei este texto sobre esta b... de banda. Adorei Edyr, finalmente alguém que concorda que o camelo está mais para dromedário.

Eu odeio Los Hermanos!

Sim, eu não suporto esta banda. Passei a vida inteira ouvindo músicas. Na minha idade, posso dizer que já conheço muito, seja das entranhas das músicas, seja das engrenagens. Sou curioso, gosto de novidades. Sei que de vez em quando surgem esses artistas que inexplicavelmente fazem enorme sucesso. Lembrei agora de Paulo Coelho. Sem nenhuma ironia, acredito que seja mágico, tão ruins são seus livros e tão estupendo é seu sucesso mundial. Los Hermanos surgiram com Ana Julia, rock balada com algum peso, bem bacaninha, pra rodar no rádio. O resto do disco era ruim. Mas aos poucos, o grupo foi impondo seu som. O segundo disco, abria com a bem razoável Todo carnaval tem seu fim. Mas seguia com verdadeiras bobagens, non sense, letra e música, nada bom. Tornaram-se famosos, os jovens alucinados, entupindo os shows, comprando discos, cantando músicas, chamando de gênios. E Los Hermanos fizeram bem. Barbudinhos, sempre com cara de levemente entediados, declarações dúbias. Separaram. Um deles foi ao programa de Serginho Groissman. Marcelo Camelo. Mostraram um vídeo de Ana Julia. Pegou o microfone. Entediado. Pô, cara, a gravadora impôs isso, disse que precisávamos gravar para mostrar na tv. Veio uma produtora e nos deu essas roupas ridículas, cara, sei não.. Delírio da platéia. O gênio falou. E em seguida, tocou mais uma de suas péssimas jóias. Eu detesto Los Hermanos.

24 de dez de 2008

Feliz Natal

"...seja rico ou seja pobre o velhinho sempre vem."

Mentira. Certamente para muita gente o velhinho, ou o Papai Noel não virá.
Mas o velhinho é uma criação humana, Jesus Cristo é uma criação divina. Ele já veio, e vem a cada ano.
É o que verdadeiramente importa neste Natal tão deturpado pelos humanos.
Feliz Natal com Cristo a todos os leitores deste espaço.

O terçeiro artigo de Parcifal sobre os bastidores da disputa na Alepa.

Eu, Ann e Lígia, decolamos cedo para Altamira, onde passamos o dia arrumando o apartamento em que esta ficaria.
Entre uma faxina e outra eu atendia o celular: eram deputados ou amigos querendo saber as quantas andava a carruagem.
Ainda no sábado, por duas vezes, instamos a Governadora a conversar com o Deputado Jader.
A primeira, à tarde, quando recebi um telefonema do Puty participando-me que Sua Excelência não concordara em lançar uma chapa a partir da 1ª vice-presidência.
Respondi-lhe que nós também mantínhamos a posição. Brinquei, dizendo que não tivéramos competência suficiente para resolver o impasse, portanto deveríamos deixar as instâncias superiores tentarem se entender.
O Puty retrucou, no mesmo tom, que quando eu escrevesse as minhas memórias eu deveria dizer que, ao menos, tentáramos.
O Deputado Jader escutava-me a fala. Narrei-lhe a fala do Puty. Após ouvir, ele fez um gesto com as mãos e sentenciou que deveríamos esperar os próximos movimentos.
Lembrei-me do Rui Barata, em Pauapixuna: "O tempo tem tempo de tempo ser".
A segunda investida na conversa de Sua Excelência com o Deputado Jader se deu no mesmo sábado à noite, quando o Deputado Juvenil entrevistou-se com ela: a Governadora aquiesceu e disse que o convidaria no Domingo.
Eram 21H42M. Os motores Pratt & Whitney que a Beechcraft incrustou nas asas do elegante King Air, rugiram vigorosos quando o manche comandou a decolagem.
À medida que as luzes de Altamira abaçanavam, as lágrimas de Ann brotavam: estávamos deixando a nossa filha caçula na cidade.
Tomei-lhe a mão e lembrei-lhe Gibran: “Vossos filhos não são vossos filhos. São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma”. Ela sorriu, mas as lágrimas continuaram a chorar.
Pousamos em Belém por volta das 23H00M. O Deputado Juvenil esperava-me em sua residência, de onde o Deputado Jader acabara de sair, vindo da casa da Governadora.
À mesa, servia-se a ceia. O Deputado Juvenil postava-se, sorridente, à cabeceira: a conversa da Governadora com o Deputado Jader houvera transcorrido alvissareiramente.
Ao fim da narração, conclui que a conversa fora longa no geral, mas, no objeto da audiência ela se resumira à reincidência do impasse. Não consegui alcançar onde estavam, então, as alvíssaras do encontro.
Pedi ao Deputado Juvenil que me ministrasse o que eu não houvera decifrado, ao que ele respondeu que achara que a cordialidade da conversa encaminhava uma solução na qual a Governadora acabaria cedendo aos fatos, aceitando a chapa.
Postava-se tão bem a mesa, e o Deputado Juvenil sorvia-lhe com tal apetite, que eu não quis verbalizar o que conclui para não lhe por fel nos talheres.
Olhei para Ann: ambos intuímos que a Governadora ficara em casa apostando que o Deputado Jader cederia aos seus apelos, e este partira de lá achando que ela aceitaria os seus argumentos.
A nossa telepatia foi interrompida pelo toque do celular do Deputado Juvenil: era o fel que eu não lhe desejei como tempero.
- É a Governadora! Anunciou ele.
Fez-se silêncio. Ouvia-se a voz de Sua Excelência ao alto falante do celular, mas não se conseguia decifrar-lhe a fala.
O Deputado Juvenil, na delicadeza de nos por a par do diálogo, repetia alguns trechos da fala de Sua Excelência, que, para ela, soavam como interlocução e para nós como peças na formação da mensagem.
Ao fim, a governadora brincou de lá, em um trocadilho astutamente malicioso a respeito da escolha que deveríamos fazer. O Deputado Juvenil devolveu de cá e despediram-se.
Resumiu-nos o diálogo naquilo que já entendêramos pelas intercalações ouvidas e fez-se um déjà vu: exceto pelo tom mais leve, a fala da Governadora voltou ao mesmo conteúdo da sexta-feira pela manhã.
Ela foi mais adiante: o Deputado Juvenil teria o suporte do Palácio dos Despachos, desde que afastasse o PSDB da 1ª vice-presidência; e não aceitava fazer chapa alguma pela metade.
Vimos isto como uma falange perfilada nos portões do Palácio dos Despachos rumo ao Palácio da Cabanagem.
Alguém, no núcleo do Governo, talvez, não aceitara esperar para a segunda o ultimato que poderia ser dado no domingo, e instara a Governadora a vir ao centro do palco de operações para instigar o Deputado Juvenil a ceder: isto foi conclusão nossa, para tão repentina atitude.
Já estávamos do outro lado da meia-noite: era 01H20M da segunda-feira quando o Deputado Jader Barbalho nos abriu a porta da sua residência e nos conduziu ao seu gabinete.
Narrou-se a conversa do Deputado Juvenil com a Governadora pouco tempo antes. O Deputado Jader, que sempre ouve sem maiores expressões no rosto, denunciou um franzir de testa: isto significa, no seu código de expressões, pintura para guerra.
Iniciou, o Deputado Jader, a sua deliberação, exordiando com o que fizera para ser realidade a candidatura da então Senadora Ana Julia; de como convencera o Deputado Priante a abdicar de uma vaga certa na Câmara Federal e compor o planejamento que poderia levá-la ao Palácio dos Despachos, planejamento este que envolveu o Gabinete Presidencial do Palácio do Planalto na operação, para, ao final, ser benzido pelo Presidente da República.
Passou para a narração, onde elencou fatos que, já durante o Governo, preferiu não contestar como tangência de termos do acordo feito, na presença de todos nós, e assumidos por Sua Excelência, no prédio do Diário do Pará.
Finou esta parte sublinhando o suporte que sempre o PMDB deu ao Palácio dos Despachos desde o Palácio da Cabanagem.
Pinçou da narração as provas de que as nossas atitudes não autorizavam o tratamento que vínhamos recebendo e o ultimato que nos fora oferecido.
A peroração veio seca: não havia motivos para ceder. Não cederíamos. A nossa oposição seria diretamente proporcional à disposição do Governo de romper.
Às 02H30M descíamos o elevador vestidos com a resolução do Presidente Regional do PMDB.
Despedi-me do Presidente Juvenil com o compromisso de estarmos cedo no Gabinete Presidencial do Palácio da Cabanagem.
Quando entrei no quarto Ann, que eu deixara em casa à caminho da residência do Deputado Jader, despertou e sentou-se à beira da cama com a mesma pergunta nos olhos sonolentos.
Respondi com um teatro que sempre faço a ela quando vamos enfrentar ventanias, que consiste em coreografar uma marcha e entoar a primeira estrofe da Canção do Exército, que eu cantava todo 7 de setembro quando desfilava, em Tucuruí, pelo Grupo Escolar Arquimedes Pereira Lima:

“Avante, camaradas!

Ao tremular do nosso pendão

Vençamos as invernadas

Com fé suprema no coração."

Perto dos 30 é que eu fui saber que o hino “Avante Camaradas”, sempre tocado em cerimônias militares, na verdade foi composto, por Antonio do Espírito Santo, para a Coluna Prestes, nos anos 20, e o Exército se apropriou dele. Mas isto é outra história.

Sefer

O deputado Sefer procurou um interlocutor privilegiado de Ana. Estava, ou está, preocupado com o que a Governadora pode pensar dele sobre o caso em que é suspeito.
Ouviu o seguinte; " - Não condenamos ou absolvemos, apenas esperamos que comprove o que falou no seu pronunciamento na Alepa."
Faço estas as minhas palavras.

Niver

Ana fez aniversário neste dia 23. Ganhou sacolas e sacolas de presentes, desde coisinhas simples, as chamadas lembrancinhas, até artigos de luxo Dior.
Saiu de saco cheio.

Caos

Como é que o Pará quer ser sub sede de Copa do Mundo se não consegue sequer dar uma infraestrutura, por menor que seja, a um jogo como o Jogo das Estrelas, onde Ronaldinho Gaúcho esteve presente com seus amigos neste dia 23 em Belém?
Só para se ter ideia, o trânsito estava terrível pois sequer providenciaram um sentido único na trans-mangueirão para as pessoas chegarem ao estádio.
Se sequer conseguimos resolver um problema periférico, que depende apenas de boa vontade e organização e não de investimento em um jogo como este, como é que podemos pensar em Copa do Mundo ?
Pe-lo a-mor de DEUS!!!!!!!

Secretaria ???

A tal secretaria que Ana prometeu para Hildegardo nem existe ainda. Seria criada, com o objetivo de captar recursos federais e internacionais para o estado.

Noel de saco cheio

Dudu acaba de ganhar dois presentes de Natal nada agradáveis. O primeiro vem do PT, que decidiu com a executiva municipal e com a bancada de vereadores lançar Alfredo Costa para disputar a presidência da casa. Costa me disse que amanhã mesmo sai em busca de apoio de outros partidos.
O segundo presentão é a aprovação do orçamento municipal, que mais uma vez foi jogado para frente, só devendo ser votado na próxima semana.

23 de dez de 2008

Stop

Sílvia Randel acaba de solicitar o seu afastamento da Prefeitura de Belém.
Volta para o ramo empresarial.
Sílvia Bogéa assumiu a COMUS e Emersom a chefia de gabinete.
Randel continua atendendo via consultaria, apesar de Dudu querer que ela assuma a Secretaria de Turismo, que antes precisa ser aprovada pela Câmara.
Ontem teve um culto de despedida de Sílvia,que no primeiro mandato de Duciomar teve sérios problemas de saúde, chegando a passar por 3 cirurgias.
Mas hoje, está tinindo, como diria o Hélio Gueiros.
Juvencio de Arruda deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Lúcio Mauro bate em Ana e Dudu":

Proselitismo e falta de humildade.
Que já poderiam ser sido superados numa carreira tão longeva.
Dêem-lhe um copo de uísque que ele sossega.


Égua Juca!!!

22 de dez de 2008

Luiz Seffer é afastado da CPI da Pedofilia

Na manhã desta segunda-feira (22), durante reunião da CPI da Pedofilia na Assembléia Legislativa do Estado, foi comunicado que o deputado Luiz Afonso Seffer (DEM) foi afastado da suplência da comissão, sendo substituído pelo deputado Haroldo Martins (DEM). Seffer é acusado de abusar sexualmente de uma menina, durante o período em que viveu e trabalhou na casa dele, de nove aos 12 anos de idade.
(Notícia do Diário do Pará on line.)

Lúcio Mauro bate em Ana e Dudu


Fui entrevistar Lúcio Mauro para o Bacana da TV. Por conta de um atraso, tivemos que ficar para assistir a peça, pois só depois dela poderíamos entrevistas os dois Lúcios.
Foi bom ter ficado. Pude ver o espetáculo, comico e emocionante ao mesmo tempo. Nele Lúcio lembra que foi no Teatro da Paz, "naquelas mesmas tábuas" que iniciou a carreira, quando tinha 14 anos.
Fala e lembra Belém o tempo todo, emociona, faz rir, mas o Pará é presença constante na peça.
A ideia do espetáculo teve início em uma internação de Lúcio pai. Alí, Lúcio filho percebeu que nunca tinha estado com seu pai em um palco, convidou 2 outros irmãos e no próprio hospital passou ao pai a intenção. Na mesma hora Lúcio Mauro foi contaminado pela expectativa, pelo novo, pelo desafio e acabou saindo do hospital e iniciando os ensaios.
Sucesso de público e crítica Lúcio 80-30 rodou o país todo mas no final, Lúcio pai lembra que seu sonho era chegar ao Pará com a montagem, e que finalmente estava em sua terra, no "teatro mais lindo do mundo".
Aí, lembra tristemente de Duciomar Costa e Ana Júlia Carepa. Ele lembra que tem 80 anos, é um ator nacionalmente conhecido, um divulgador deste estado e diz ser um absurdo nenhum dos dois governantes se dar ao trabalho de ir vê-lo.
Lúcio deixa claro saber da sua real importância as artes brasileiras e de seu posto de "embaixador" paraense pelo país.
Irritado, bate duro em Dudu e Ana dizendo que uma peça feita para comemorar seus 80 anos de vida e sua longa carreira deveria ter a presença na plateia do Prefeito e da Governadora, até como demonstração de incentivo ao artista, profissão tão difícil.
Mostra o camarote da governadora, dizendo que ali está o secretário de cultura, visivelmente constrangido.
E acaba o espetáculo com a frase; " - Mas não tem problema, o povo de meu estado, lugar onde quero ser enterrado, veio me ver, trouxe seu carinho, se eu pudesse desceria até a plateia para beijar cada um de vocês. Mas os Governantes não vieram. Tudo bem, vossas excelências passam, e eu continuarei sendo Lúcio Mauro e vocês o povo do Pará."
Mais de 4 minutos de aplausos com a platéia em pé.

21 de dez de 2008


O Tigre deixa saudade. Grande Isaac Soares.

Mãos ao alto

A violência chegou a Mojú. Ou melhor, ao prefeito de Mojú, a sua casa em Belém.
Iran Lima foi assaltado, com ladrão à mão armada.
Mudou-se para um condomínio depois, assustado com a violência.

Exemplar

Foi exemplar o noticiário que as ORM deram ao falecimento do colunista Isaac Soares.
Dizem inclusive que a família proprietária do grupo de comunicação foi absolutamente respeitosa, fraternal e atenciosa com Isaac durante toda a vida, principalmente nos últimos anos em que o colunista esteve doente.

No gramado

Vem da Pérola um boato.
Eu disse boato!
Que diz que, se as coisas continuarem como estão para os lados de Maria, ou seja, se o tribunal mantiver a prefeita inelegível e houver nova eleição por lá, Priante já teria acertado seu apoio, em tempo integram, 24 horas por dia, sete dias por semana à...
Lira Maia.
Priante, diz o boato, está com uma chuteira tamanho 43 para dar nas pernas do PT. Resquícios do "apoio" de figuras do partido a sua campanha em Belém, acho eu.
Mas é só um boato.

Bola de Gude

De-fi-ni-ti-va-men-te o PMDB não engoliu esta bola de gude da chapa governista que venceu a disputa pelo comando do Sebrae.
Não mesmo.
Ah, e nem a classe empresarial, que votou em branco. Inclusive neste sábado, os empresários paraenses falavam cobras e lagartos sobre o caso, iritadíssimos com o que chamavam de "intromissão em quintal alheio" do governo.
Com o tempo tudo deve se acalmar, mas que tem aí uma ferida aberta, isso tem mesmo.

Dizem por aí...

Que Ana chamou Hildegardo Nunes para um papo de orelha. Teria dito que a chapa que montou no Sebrae não tem objetivo pessoal contra Nunes, apenas o Governo precisava estar mais presente neste importante órgão.
E fez mais.
Dizem, ofereceu uma Secretaria de Governo a Hildegardo.
Dizem, dizem, dizem...

Cerpa

A Cerpa certamente foi a empresa mais festejada na premiação de Fornecedores do Ano da Aspas. É justificável, a retomada de rumo da empresa enche corações orgulhosos de paraenses.
A direção aproveitou para mostrar as novas embalagens em lata que todos os seus produtos vão ganhar.

Honorário

Sábado foi a festa tradicional da Associação dos Supermercadistas do Pará - Aspas, na Assembléia Paraense. Meio mundo empresarial presente, premiando os fornecedores destaques e o Supermercadista Honorário.
Duciomar Costa recebeu o título, antes foi chamado ao palco por Fernando Yamada, que convocou para subir " o meu prefeito".
Aplaudidíssimos, ambos.

Paz

A sociedade inteira só fala em uma coisa, a passeata pela paz que a esta hora deve ter iniciado saindo do Teatro da Paz para o Santuário de Nazaré.
Que não fique apenas na passeata e que o governo olhe com mais atenção a questão da segurança.
Passamos muito do sinal vermelho neste item, não acho que seja culpa deste Governo, mas acho que é sim este Governo que tem de tentar resolver.
Ou pelo menos, encabeçar uma reação de mudança contra a violência, aglutinando outros setores como a mídia, a iniciativa privada, o Governo Federal, as ongs, as associações de classe, a sociedade como um todo. É uma missão árdua que só, nem Governo, nem sociedade, vão conseguir obter bons resultados.
Tolerância Zero para o caso da segurança pública!!! Como fez Nova Iorque, com grande sucesso.

Ana e o almoço com os colegas

Ana juntou meio mundo de jornalistas no sábado na Estação Gourmet. Chegou cedo para os padrões políticos, apenas uma hora e quinze minutos de atraso, sorridente e bonita - anda tomando sol a Governadora, com direito a marquinha e tudo.
Simpática, foi de mesa em mesa cumprimentar seus convidados.
Depois do almoço falou um pouco, sobre o estado ser o que mais diminuiu a violência no campo, sobre a reforma em mais de 100 escolas, sobre os novos policiais, sobre o concurso novo para contratar mais policiais que vai fazer, sobre a 200ª escola com acesso a net, sobre o sistema viário novo da Júlio César que será construído com recursos de 130 milhões do BB, sobre os 10mil jovens atendidos pelo Bolsa Trabalho, sobre a criação do assentamento 26 de março, sobre a entrega de computadores para escolas públicas, sobre a pavimentação de rodovias estaduais, sobre o projeto Memorial do Esporte Paraense, sobre a nova UTI neo-natal da Santa Casa que será inaugurada, sobre o repasse de 98 patrulhas para produtores da agricultura familiar e também lembrou a morte do tigre Isaac Soares.
No papo com a Gov, também ficou claro algumas questões digamos, de cunho pessoal.
A primeira é que a secretária da Seduc Bila Galo está podendo. Foi elogiada por Ana que assim tira do mapa as especulações que estaria caindo do cargo.
Quando fui entrevistar Ana para o programa de TV, ela estava próxima do secretário de Integração Regional André Farias, que também foi muito elogiado por Ana. Cheguei brincando, dizendo que André era o único no governo sem cabelos brancos; " - Tú tá pintando o cabelo André ?! "
" - Claro que não Marcelo, é só um creme novo. Parece pintado?"
" - Parece Secretário."
" - O André é o Secretário gatinho, olha como ele está bem.", disse Ana, que depois emendou, " - Ai, esqueci que estou rodeada de jornalistas, amanhã sai na imprensa."
Já saiu Governadora.

19 de dez de 2008

Tristeza


Os paraenses que desejam participar da nova versão do BBB da Globo estão desolados. Ou melhor, as paraenses.
É que a direção do programa avisou que, se alguém do Pará for escolhido para participar, será do sexo masculino.
A explicação é que o estado já teve recentemente uma representante feminina, Taís Macedo.

Presidente

O vento sopra para José Maria Tapajós em Santarém.Tudo indica que o vereador deve retomar a presidência da casa.
Aqui, Pio Neto é o mais ventilado, em todos os sentidos.

Azul

A Azul linhas Aéreas olha com olho gordo o mercado de Belém. Já sondou o executivo Rubinaldo Silva, ex Tam, para comandar a empresa por aqui.

Wlad

Wlad move mares e terras para retornar com o seu programa de TV na RBA.
Será que vira ???

Yamada Castanhal

Com a abertura da unidade em Castanhal o grupo Y Yamada chega a 8.100 empregos, 808 só na cidade, ou 10% da força de trabalho da empresa. A loja tem 71 caixas e 19.600 metros de construção, contando com supermercado magazine, lojas parceiras, 3 salas de cinema e praça de alimentação e park infantil.
É a maior loja de supermercado e magazine do país e de olho no meio ambiente; as sacolas utilizadas por lá são oxi-bio degradáveis e em 4 anos desaparecem, não deixando resíduos. Também foi construído um reservatório de 300 mil litros de água pluvial, utilizando esta água da chuva para os sistemas de incêndio, refrigeração, sanitários e limpeza externa, fora a iluminação feita via domus translúcidos que economizam 35% de energia.
Ah, o movimento das primeiras semanas? Superou a expectativa, segundo Hiroshi Yamada.
Já são 130 mil cartões gente boa na região.

Paratur se prepara para o Fórum Social Mundial

Até o momento foram inscritas 70 mil pessoas para o Fórum Social Mundial. 44 PMS foram habilitados para atender o público com inglês e espanhol, 6 mil agentes sociais estão sendo qualificados para trabalhar na cadeia produtiva - restaurantes, hotéis, etc.
Além disso a Paratur já conseguiu 8 mil leitos familiares, além de 3 mil leitos em estádios - Tuna, Papão e Leão - e escolas públicas, além de 4 acampamentos disponíveis.
Também vamos contar com 1.500 voluntários para o Fórum.
segundo a presidente da Paratur Ann Pontes as pessoas que chegarem ao Pará em abril vão ter onde ficar, e ter o que visitar. Na semana do evento, os Museus que tradicionalmente fecham as segundas, vão estar todos abertos.

No lançamento da Revista Bacana, Jader olha a foto do dia da posse como presidente do Congresso Nacional, junto com o filho Daniel.

Sebastião Miranda, atual prefeito de Marabá, toma posse como superintendente do Sebrae dia 15 de janeiro. Ítalo Pojucam é o presidente do conselho.
O sul do Pará foi prestigiado.

O voto da OCB

O voto da OCB foi quem elevou Sebastião Miranda para a superintendência do Sebrae e baixou Hildegardo Nunes do posto.
Dizem, o presidente da entidade chegou em carrão com segurança para votar, falou umas palavras no ouvido de um secretário de governo presente na ocasião, votou e se mandou.
Dizem...

Choque

O clima anda tenso na Rauland. Um dos irmãos chegou a tirar uma das peças do transmissor da rádio, que chegou a ficar meia hora fora do ar.
Estilingadas para toda parte.

Os Lúcios


Lúcio Mauro pai e Lúcio Mauro Filho se apresentam este final de semana no TP. Dizem, a peça é ótima.

Janeiro próximo tem importância para Simão Jatene. O ex governador inicia neste mês seu bate perna pelo interior do estado. Vai em busca do sonho de retornar a governar o Pará, sonho interrompido por Almir e sua obsessão de voltar ao governo.
Jatene já confidenciou a amigos que acredita que tem possibilidades de vencer Ana, e para isso conta que a "onda" Serra, o melhor colocado nas pesquisas para a presidência até o momento.

A receita tucana para a crise, segundo Zé Dirceu

(artigo publicado no Jornal do Brasil, em 11 de dezembro de 2008)

O jornal O Estado de S. Paulo, em matéria publicada no dia 11, informa que o Instituto de Estudos de Política Econômica da Casa das Garças, centro de estudos carioca dirigido pelos economistas Edmar Bacha e Ilan Goldfajn, publica, em sua página na internet (www.iepecdg.com), um livro virtual sobre a crise, com artigos de 18 dos mais conhecidos economistas do país. Intitulado “Como Reagir à Crise? Políticas Econômicas para o Brasil”, o trabalho, organizado por Bacha e Goldfajn, reúne artigos de Pedro Malan, Armínio Fraga, André Lara Resende, Gustavo Franco, Alkimar Moura, entre outros, além dos próprios organizadores.

Sugiro que leiam a página e tomem conhecimento das propostas para enfrentar a crise dos principais teóricos do PSDB, todos ex-membros do governo FHC. A reportagem do Estadão já dá algumas pistas do que esse grupo de economistas defende para esse momento decisivo. Vamos a algumas das medidas sugeridas. Armínio Fraga alerta para o risco de se tentar um crescimento de 4% para a economia em 2009. Na opinião dele, se para a economia americana faz sentido falar em “expansão fiscal temporária”, no Brasil a situação é outra. “No nosso caso, é preciso levar em conta que há anos os gastos públicos vêm aumentando de forma pró-cíclica e focada em gastos correntes e permanentes.” Pedro Malan defende a contenção do gasto público do governo como “único caminho” para o país atravessar a crise. “O Brasil não está em recessão, nem em deflação, mas em processo de desaceleração do crescimento, que vai significar, sim, redução das receitas e, portanto, vai exigir cortes na expansão de gastos antes contemplados e não o contrário, como vem acontecendo com as contratações e aumentos anticíclicos”, diz Malan. Edmar Bacha alerta para os riscos das políticas creditícias compensatórias (pelo uso de reservas internacionais, da expansão dos bancos públicos e da queda de juros), ainda que defenda a intervenção do governo para atenuar os impactos da crise na economia. “Quanto maior controle se exercer sobre o gasto corrente do governo, maior poderá ser a expansão creditícia compensatória sem afetar negativamente as contas externas”.

Como podemos constatar, os ex-ministros de FHC e apoiadores do PSDB defendem, em uníssono, o corte de gastos. Para eles, o país deve crescer menos, não deve expandir o crédito, tem de evitar o risco de um déficit na balança de pagamentos.

Ou seja, as propostas dos economistas tucanos para enfrentar a crise vão na contramão das medidas que estão sendo colocadas em prática pelo governo Lula, com amplo apoio da sociedade. O entendimento é que devemos expandir o crédito, garantir a liqüidez, reduzir impostos, aumentar os investimentos para que os setores que não dependem de importações mantenham o crescimento (como habitação, construção civil, infra-estrutura).

O país pode e deve, como fez o governo com a redução de impostos, incentivar o consumo e estimular os investimentos, seja garantindo ao BNDES R$110 bilhões para empréstimos em 2009, seja aumentando os investimentos públicos em 0,5% do PIB, principalmente para construção civil e saneamento, e sustentando os investimentos do PAC e de suas estatais. Outra medida importante é a garantia de US$10 bilhões das reservas do país, para que os bancos possam renegociar os empréstimos externos que empresas brasileiras tomaram, desafogando assim o sistema bancário nacional para emprestar para a pequena e média empresa, evitando a falta de capital de giro e liqüidez que pode levar à quebra de cadeias produtivas e ao desemprego. O verdadeiro problema do país não é o risco da inflação ou do desequilíbrio agudo das contas externas, mas a falta de crédito e de capital de giro, que pode destruir centenas de milhares de pequenas e médias empresas e milhões de empregos.

Como vemos os tucanos continuam na contramão da história, apegados a seus dogmas e interesses financeiro-rentistas. Exatamente quando a China e os Estados Unidos fazem de tudo para evitar a recessão e o risco da depressão, aqui eles propõem crescer menos e cortar gastos, na mesma linha do BC e do Copom, não importando o risco para o país.

Artigo do Zé Dirceu.
Do blog do Mino...

Os mutantes no Roda Viva

O Roda Viva com Gilmar Mendes causou alvoroço, a maioria dos navegantes que me escrevem não gostaram, alguns ficaram revoltados. Eu prefiro silenciar a respeito. Respondo ao Jair, que me oferece a oportunidade de produzir o resumo da ópera. Diz ele que na segunda-feira passada preferiu assistir ao filme Procurando Nemo e a novela Os Mutantes. Nemo ancora seu Nautilus na ilha misteriosa e opta pela companhia dos tubarões e dos polvos gigantes. Tenho, porém, a impressão de que os mutantes estavam lá. Na TV do governador Serra.

Não, não é uma garça. É um tuiuiú, ave símbolo do belo Pantanal. Só postei para lembrar que a novela Pantanal está terminando.
Que m...
Vou ver o que agora????

Coelhinhas


Já está nas bancas a edição especial de dezembro da Revista Playboy, que trás na capa e no recheio três ensaios especiais com as fotos das coelhinhas: Thaíz Schmitt, Márcia Spézia e Ana Lúcia Fernandes.

É a primeira vez que as coelhinhas, que sempre ficaram restritas as páginas internas, ganham destaque na capa de uma edição especial da principal revista masculina do país, em fotos capturadas por J.R.Duran.

Ana se reúne com Secretários


A conjuntura econômica e política, o balanço da execução orçamentária e financeira, o fluxo de gestão e as metas e marcas do governo para 2009 fizeram parte da pauta da última reunião da governadora Ana Júlia Carepa com os secretários de Estado, secretários-adjuntos e dirigentes de órgãos da administração direta e indireta. O encontro ocorreu, nesta quinta-feira 18, na Granja do Icuí.

A reunião

Na saudação inicial, a governadora fez um breve relato sobre os avanços nos dois anos de governo. Ela informou que está fazendo reuniões por áreas do governo para desatar os nós que ainda existem na administração para atender as expectativas da população.
”Tenho orgulho de nesses dois anos, além de estar reconstruindo o Pará, estamos levando o Estado para locais em que não era presente. Agradeço o trabalho dos secretários e irei cobrar cada vez mais da equipe. O mundo vive um momento que precisamos estar atentos. É o desafio de termos claro as prioridades e cuidado com os gastos”, afirmou.
Programas - Ana Júlia Carepa comentou que o quadro de insegurança alimentar vivido por 54% da população, antes do atual governo, já foi alterado. Mudança que, segundo ela, contou com a participação popular, através do Planejamento Territorial Participativo (PTP) e outros fóruns em que a população marcou presença.
Para esta mudança, foram executados programas e ações, como o Campo Cidadão, política de apoio à agricultura familiar que atenderá 120 mil trabalhadores até 2010; programa Extrativismo Vivo; programa Um Bilhão de Árvores para Amazônia, de recomposição florestal; regularização fundiária com a criação dos assentamentos estaduais pela primeira vez no Pará; e o zoneamento ecológico-econômico da região oeste, aprovado esta semana pelos deputados estaduais.
“Praticamente dobramos a área com zoneamento no Brasil. Agora, a proposta será submetida ao Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) para ser sancionado pelo governo federal. Além disso, o Pará, no nosso governo, não sustenta mais o triste título de campeão em morte no campo, para se tornar o Estado que mais diminui esse tipo de morte”, destacou a governadora.
Segurança - Na segurança pública, ela comentou a formatura de 566 policiais militares, dos 1.500 aprovados no concurso público. “Depois de dez anos sem concurso público nesta área, já estamos concluindo as inscrições para o segundo concurso público. Também envolvemos a sociedade no programa Segurança Cidadã, que contempla políticas de emprego e renda, culturais e de educação para evitar que os nossos jovens ingressem na criminalidade”, disse.
Saúde pública – Prevenção é a nova concepção do governo do Estado para saúde. A governadora lembrou seu compromisso de campanha de dobrar a cobertura das equipes do Programa Saúde da Família (PSF) no Pará.
Esta cobertura era de 21,4%, atualmente já está em 38%. A meta é ampliar para 52% até 2010. “Estamos retomando o papel de gestor da saúde no Pará, de coordenador das ações. Queremos desempenhar bem esse papel e esperamos que as outras esferas de poder também assumam as suas responsabilidades”, salientou a governadora, comentando que foi no atual governo que os hospitais regionais passaram a funcionar efetivamente.
Ela comentou ainda que os deputados estaduais aprovaram esta semana o financiamento para aquisição dos equipamentos da nova Santa Casa, mais um compromisso do governo do Estado.
Bolsa Trabalho - Outro programa destacado pela governadora foi o Bolsa Trabalho, de qualificação e auxílio-financeiro aos jovens paraenses. Ela enfatizou que o programa recebeu prêmio de práticas inovadoras na gestão do Bolsa Família, do governo federal, como um dos quatro melhores do país.
“Melhor que o prêmio é ver dia-a-dia as transformações da vida das famílias desses jovens atendidos”, ressaltou.
Educação – Este ano, de acordo com Ana Júlia Carepa, houve avanços na recuperação das estruturas físicas das escolas da rede pública estadual. Cento e trinta escolas do projeto Alvorada, paralisadas há quatro anos, antes da atual gestão, foram retomadas.
O governo do Estado também fará licitação para contratação de empresa de manutenção de 400 escolas da região metropolitana ampliada. “O objetivo é que esses prédios não caiam nas cabeças de professores e alunos, que sejam conservados ao longo do ano”, afirmou.
Ela citou ainda a criação de espaço de discussões das questões específicas dos segmentos da sociedade, como as mulheres, negros, livre orientação sexual, juventude etc, nas conferências estaduais. Em 2008, foram criados dois centros de defesa da mulher vítima de violência, em Belém e Capanema, chamados Centro Maria do Pará.
“Em 2009, inauguraremos os centros de Altamira e Abaetetuba. Neles, fazemos o atendimento integral para o resgate dessas vítimas”, informou a governadora.



Por Fabíola Batista - Secom

Tá no Jeso...


Manifestantes protestam em frente ao fórum de Santarém contra a decisão do TSE que indeferiu o registro da candidatura à reeleição da prefeita Maria do Carmo (PT).




Começou na tarde de hoje, por volta das 15h30, a tramitação, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), da ação cautelar (n° 3160) que pede o efeito suspensivo da decisão da própria Corte, na noite de terça-feira, 16, que indeferiu o registro da candidatura à reeleição da prefeita Maria do Carmo (PT), de Santarém.

A ação foi distribuída ao ministro Carlos Ayres Britto, presidente do TSE e que votou pró-Maria no julgamento de terça.

Aguarda-se para ainda hoje a concessão da liminar que possibilitará a diplomação e posse da prefeita reeleita de Santarém.

Três advogados fazem a defesa de Maria do Carmo: Eduardo Alckmin, Mauro Santos e Antônio Bueno Marra.

Tá no Ressaca Moral, e é ótimo...

Tipos que você encontra na web 2.0
O entusiasta regional
Do lançamento de uma peça publicitária de escorredor de pratos à agência que ganhou a conta da clínica de desintometria óssea, os assuntos que interessam a mais ninguém a não ser ao próprio blogueiro compõem o arsenal disparado pelo entusiasta regional, que elogia a tudo e a todos e mede sua popularidade a partir de comentários positivos deixados por seus amigos. Considera que tudo que "sai do forno" precisa ser "incentivado".

O nerd agressivo
Ele acredita que pode debandar a boa e velha guarda somente com a tecla enter e um punhado de ensinamentos de blogs gringos sobre o funcionamento da internet. Gosta de se vangloriar de dominar as gambiarras da web 2.0 mas não se furta a um tom indignado com quem ameaça seu pequeno grande império. Começou a frequentar festas tarde demais. É arrogante e gosta de parecer popular utilizando seu poder de influência junto a leitores pouco qualificados. Apesar de tudo, não sabe fazer cara de mau.

O literato mal-informado
Habitué de vernissages e eventos promovidos por jornais e guias de turismo locais, este tipo mantém coluna em site de baladas e utiliza a internet como “espaço democrático” para divulgação de seu trabalho, embora nunca tenha sido proibido de divulgá-lo (mas incentivado a não fazê-lo). Posta vídeos desatualizados com freqüência mas não recebe críticas de seus pares. Sobre a reforma ortográfica conhece apenas o fim do trema e acha isso bastante chato.

O multimídia antenado
Possui contas em todas as redes sociais possíveis, incluindo a obscura Mulula, rede social do Zimbábue que reúne diferentes etnias e possui o maior índice de mortandade de perfis na rede. Conhece e assina tantos blogs que sobrecarregou duas vezes o Google Reader. Opina sistematicamente sobre questões polêmicas sobre as quais não foi perguntado. Insiste em criar jargões e criticar novas ondas. De vez em quando fala de mulher só pra variar.

A descolada desbocada
Fala de sexo como quem fala de comida, embora já tenha passado do ponto. Envolve o leitor em uma atmosfera lasciva que o leva a lugar nenhum. Assume já ter beijado mulheres e desce o sarrafo em pessoas mal vestidas. Não conhece bandas de metal e perde o tempo assistindo seriados na tevê a cabo.
Segundo o blog do Waldyr...
No ar
O telespectador de Parauapebas já começa a ver as novas imagens retransmitidas, em caráter experimental, pela TV Norte Carajás (Record, canal 2).

De propriedade de Welney Lopes de Carvalho, a emissora agora é administrada pela agência de publicidade Planet Comunicação (leia-se Walmor Costa e Ana Lacerda), sob o comando de Marcos Leite.

Os novos administradores da TV Norte Carajás, que adquiriram novos e modernos equipamentos para a emissora, prometem muitas novidades no ar nos próximos dias para os telespectadores. Vamos aguardar.
Segundo o Hiroshi Bogéa...

Ana, Albanira e César

Ao receber relatório do secretário de Segurança Geraldo Araújo descrevendo as dificuldades impostas à polícia pelo juiz César Dias de França Lins, da 4ª Vara de Marabá, a governadora Ana Júlia reagiu, indignada. E não perdeu tempo.


Em contato com a presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargadora Albanira Bemerguy, narrou todos os acontecimentos e pediu a colaboração da Justiça no combate à violência, citando nominalmente o juiz de Marabá como obstáculo às operações das autoridades do setor de segurança pública.

Hoje pela manhã, servidor qualificado do Fórum local disse ter tomado conhecimento de um telefonema de Albanira para o juiz César Dias.

Mas sempre é bom lembrar da chamada inamovibilidade que dá garantias constitucionais a um magistrado. A perda do cargo depende de sentença judicial transitada em julgado. Até lá, não pode um Juiz de Direito ser demitido de seu cargo, sendo vedada a demissão com base em simples procedimentos administrativos.

Mas a Vara a qual ele responde, esta sim, pode ser entregue a outro magistrado.

Segundo o Página Crítica...

Ana Júlia ganha. E leva.
Terminou a eleição no Sebrae-PA.

O governo do Estado ganhou.

Foram eleitos Ítalo Pojucan para a presidência do Conselho Deliberativo e Tião Miranda para a Diretoria Executiva.

O placar: 8 votos e sete abstenções.

Aguarda-se a próxima disputa.

Nota do blog; O resultado foi exatamente como escrevemos aqui no início da semana passada. O Governo tinha 8 votos, e não 9 como alguns escreveram. E foram justamente os 8 que votaram no candidato do Governo.
O PMDB não digeriu.
No Quinta...

Sempre Ruins e Agora Mais Caros

As passagens de ônibus em Nova Déli vão aumentar duas vezes mais do que a inflação, e os usuários continuarão andando nos coletivos indecentes da capital, conduzidos por motoristas que apresentam notórios e graves problemas emocionais.
Aliás, se os examens psicotécnicos aplicados nessa malta fossem sérios, não passava um.
Os estudantes prometem sair às ruas. Fazem bem.
No blog do CJK...
ÁRVORES E FRUTOS
Também na conferência em Natal se confirmou a popularidade do advogado Ophir Cavalcanti Filho entre os grandes eleitores da OAB. Será que teremos outro paraense como presidente do conselho federal da Ordem, mais ainda, oriundo da mesma família? Só me lembro de outro caso histórico, o da ilustre família Seabra Fagundes, pai (Miguel) e filho (Eduardo), que também vieram a presidir a OAB.
Artigo no site da ADVB

Os desafios do Instituto Alerta Pará é o artigo assinado por Edson Franco, presidente do Conselho de Administração do Instituto Alerta Pará Amazônia, e publicado no site da ADVB. Confira.
Homenagem - O deputado estadual Arnaldo Jordy (PPS) será um dos homenageados no evento Personalidade do Ano 2008, como um dos parlamentares mais atuantes no Estado. A festa intitulada “Uma noite de glamour” vai acontecer nesta sexta-feira (19.12), na Casa dos Sonhos. O promoter Edvaldo Siqueira vai reunir pessoas de destaque na sociedade paraense nos diversos segmentos de atuação.
A FANTÁSTICA CASA DE NOEL,vai funcionar também dia 25 dia de natal,fecha só dia 24 para que o papai noel possa entregar todos os presentes,e vai até dia 30,sempre das 19:00 as 22:00,com espetáculos a cada 15 minutos,que encanta toda a família,sem duvida um evento que veio para ficar na agenda de todos.
Com tanta variedades está se tornando um espaço também para confraternizações e aniversários.
Candidatos ao Vestibulinho fazem prova neste domingo, 21, na UFPA

A prova do Processo Seletivo à Mobilidade Acadêmica Externa 2008, o "Vestibulinho", da Universidade Federal do Pará, será realizada este domingo, dia 21 de dezembro. Nesta oportunidade, a UFPA disponibiliza 147 vagas em 61 cursos, que abrangem cinco áreas de conhecimento, tanto na capital quanto no interior do Estado. Ao todo, 1.185 candidatos inscreveram-se para participar do concurso, sendo 983, na capital, e 202, nos municípios dos demais campi do Pará.

Curtas

>> O Spa Odontológico, da Clínica Implantare, está fazendo grande sucesso em Belém. A novidade vem agradando principalmente aos que recorrem aos que têm pouco tempo disponível, mas não abrem mão de tratamentos dentários de qualidade.

>> As novas peças Barbara Strauss estão fazendo grande sucesso. Trazidas especialmente de São Paulo vão deixar as mulheres ainda mais bonitas neste natal.



>> Dez entre dez pacientes não abrem mão de deixar o corpo mais bonito nesta época do ano. Por isso, as técnicas do Dr. Alfredo Coelho continuam fazendo sucesso.


>> Marcada para esta sexta-feira a festa de confraternização da equipe Maymone. Todo o corpo médico e funcional estará presente, celebrando o sucesso deste ano.

Confraternização

Na manhã deste domingo, 21, acontece a festa de confraternização da Pastoral do Menor da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, quando serão entregues presentes para as crianças pelos padrinhos e madrinhas solidárias.

São mais de duzentas crianças e adolescentes carentes. A programação começa às 8h30 com celebração de santa missa e presença de padre Antônio Zanini que incentivou a criação da Pastoral do Menor na Paróquia.

Depois as crianças reúnem-se no salão paroquial para o momento da confraternização. De acordo com Leila Cristina, vice-coordenadora da Pastoral do Menor na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a pastoral atende crianças e adolescentes que se encontram em situação de extrema vulnerabilidade diante da realidade em que vivem. "A Pastoral do Menor procura oferecer atividades na área do esporte, dança, cultura, para ajudá-las na formação do senso crítico, na valorização da convivência familiar e comunitária, e para que sintam importantes e protagonistas da sua história", diz Leila.

A Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro fica localizada na Rodovia Artur Bernardes, 459, Telégrafo.
Crise é momento de desconto
O dinheiro curto não será desculpa para adquirir produtos nas melhores grifes de Belém. Em 2009, o Outlet será em fevereiro, no Boulevard das Feiras, na Estação das Docas. A empresária Beth Couto, vice-presidente do Conselho da Mulher Empresária (CME) confirmou três dias de descontos, de 40% até 70%, com participação de lojistas de vários segmentos. A Red Iódice já confirmou presença e promete levar uma coleção incrível com preços tentadores de verdade. Quem participou da última liquidação viu que as promoções valem a pena.
Inscrições

Os estudantes de direito devem se apressar, pois as inscrições para o V Fórum Mundial de Juízes são limitadas. Para se inscrever basta entrar no site www.forumjuizes.org. O encontro, que vai reunir personalidades jurídicas do mundo todo, em janeiro de 2009, em Belém, tem como tema central “O Judiciário, o Meio Ambiente e os Direitos Humanos”.
NOVIDADE

Sempre lançando novidades, o Treviso Restô e Eventos agora vai fazer o dia do “Você é o cheff”. A partir de janeiro, todos os domingos, o Treviso Nazaré vai convidar um especialista da culinária para fazer um prato especial. É só aguardar!
Segundo César Maia...
A HISTÓRIA SE REPETE!

Em 15 de julho de 1909, o Jornal do Commércio destacava a inauguração do Theatro Municipal tratando-o como suntuoso, colossal e produto da prodigalidade municipal. Falava em megalomania. O que teria sido da cultura do Rio, nesses 100 anos, sem o Theatro Municipal? Vale a pena recordar.

Jornal do Commércio, 15 de julho de 1909.
Inauguração do Teatro Municipal

"Inaugurou-se ontem o suntuoso monumento com que a prodigalidade municipal dotou a cidade. O edifício colossal e soberbo parecia uma imensa mole de granito, mármore, ouro, bronze e vidros, resplandecendo à luz branca que jorrava do seu bôjo numa fulguração que deslumbrava. A multidão olhava para o teatro como tomada de assombro ante aquela grandeza, fruto de uma megalomania e abria alas para os que lá dentro iam assistir ao espetáculo de inauguração. (...)"


O IMPACTO DA CRISE ECONÔMICA NO BRASIL! -1-

1. Comecemos por um cálculo simples, em base a uma hipótese. Se a partir de dezembro a economia tiver crescimento zero, como ela vinha crescendo trimestre a trimestre numa curva ascendente, ao se comparar essa economia que não cresceria em 2009 com o PIB de 2008, apareceria um crescimento de 2%. Na verdade crescimento de média sobre média.

2. No entanto a partir deste mês de dezembro, novos jovens chegam ao mercado de trabalho, novas crianças procuram as escolas, novas pessoas demandam o sistema público de saúde. Para se ter uma idéia, o pesquisador Marcio Porchman, hoje presidente do IPEA, mostra em seus trabalhos que para que os novos contingentes provenientes da dinâmica demográfica sejam inteiramente absorvidos, o PIB teria que crescer 4% e só a partir daí, reduziria a taxa de desemprego e reduziria a demanda de serviços públicos.

3. O PIB brasileiro terá queda no quarto trimestre, comparado com o terceiro, mas se supusermos que ficará estável e assim fosse pelo ano de 2009, o crescimento, estatisticamente, seria um pouco menor que 2%. Ou seja, quando empresários, economistas e autoridades falarem que o PIB em 2009 crescerá 2%, estarão dizendo que ficará horizontalmente parado a partir do final deste ano.

4. A irrigação financeira aleatória pelo governo não garante a melhor ou mais anticíclica alocação de recursos. Caberia ao governo analisar em base a teoria e em base aos ciclos no Brasil, que segmentos são menos afetados por conjunturas de recessão e entender a partir daí a graduação e orientar a irrigação de forma a mitigar os efeitos da crise.

5. A princípio poder-se-ia imaginar que se deva começar pelos setores afetados pela recessão. Talvez não. Ativar os setores menos cíclicos, cuja demanda é inelástica ou de menor elasticidade e partir do multiplicador deles para multiplicar a demanda pode ser mais consistente. O mercado não é um bom alocador de recursos num quadro de crise. E a irrigação pura e simples dos setores em crise pode ser um oxigênio para esses, sem impacto macro-econômico.


A CRISE ECONÔMICA NOS EEs E MMs! -2-

1. O impacto da crise econômica nos EEs e MMs dependerá da estrutura de suas economias e das economias de seus entornos. Quanto maior o peso de setores de menor elasticidade da demanda, menos impacto a crise terá. E ao contrário. Por exemplo: o Rio-Capital tende a ser mais resistente que SP - Capital. Assim tem sido em outros períodos recessivos. Certamente na expansão se dá o contrário.

2. Por outro lado, os governos municipais e estaduais poderão ou não ser agentes anticíclicos. Todos devem separar as despesas em "controláveis e não controláveis", "flexíveis e inflexíveis". Por exemplo: o serviço da dívida é não-controlável e inflexível ao mesmo tempo. Os programas descontinuáveis são controláveis e flexíveis. A folha de pagamentos é não controlável para o caso dos estáveis, mas na margem pode ser flexível. Os programas recreativos são em geral controláveis e flexíveis, mas alguns programas sociais são controláveis, mas inflexíveis.

3. Da mesma forma se deve analisar a estrutura das receitas. Os Estados e Municípios que dependem muito dos Fundos de Participação (nordeste e norte, especialmente) sofrerão mais em função do imposto de renda e do IPI. Paradoxalmente, tendo uma economia interna menos exposta ao ciclo, suas receitas dependem do que acontece com os setores mais expostos ao ciclo no sudeste.

4. O Estado de SP, por sua maior liquidez, hoje, prorrogou em dois meses o prazo de recolhimento do ICMS. Isso deu capital de giro às empresas. Mas, por uma vez e de forma generalizada, atendendo aos que precisam e aos que não precisam. Melhor seria reduzir o prazo de pagamento no calendário de seus fornecedores e com isso impactar permanentemente os setores que estão diretamente ligados aos governos. E como a resultante dos gastos dos EEs e MMs é de menor efeito cíclico, essa decisão teria um multiplicador permanente e permitiria inclusive a redução de seus custos.


OS BANCOS E A LIQUIDEZ DADA PELO GOVERNO FEDERAL! -3-

1. Muitos bancos médios e pequenos têm reclamado da forma com que os grandes bancos têm reagido às linhas de crédito que o governo federal tem aberto a eles. A princípio essas linhas deveriam ser repassadas aos bancos menores para aliviá-los de situações de iliquidez para comprar parte das carteiras, etc.

2. Mas não é isso que está acontecendo. Os grandes bancos insistem em salvar os menores, absorvendo-os. Ou seja, em vez de salvar os menores, estão querendo comprá-los e oferecendo de partida o valor atual de seus patrimônios, uns 40% menor que antes da crise. Muitos estão resistindo à venda. Mas outros só resistem aos preços e estão dispostos a serem vendidos a um preço intermediário entre o antes da crise e o atual.

3. Se isso ocorrer de forma significativa, a concentração bancária aumentará e o desemprego de bancários com ela, pela economia de escala administrativa e pela proximidade de agencias e serviços. É verdade que os clientes poderiam ficar satisfeitos por passarem neste momento para um banco mais forte, no entanto os efeitos seguintes serão negativos: concentração e desemprego.


OS SINAIS DAS FESTAS! -4-

1. Grandes empresas estão suspendendo as festas de Natal, mostrando a seus funcionários e à opinião pública austeridade na crise.

2. No entanto, empresas médias com significância no mercado financeiro têm dado festas, natalinas ou não, em demonstrações que tudo vai bem. Erro de seus publicitários. Fazer isso só passa aos atentos um sinal de fragilidade que procura ser oculto com demonstrações de alegria.

3. Nos últimos anos, os Prêmios-Nobel de economia têm tratado disso: os sinais trocados na comunicação das empresas.

___________________________________

18 de dez de 2008


Ana Júlia entrou no governo fazendo concurso para a polícia, coisa que os tucanos não fizeram em anos. O problema é que, depois de passar no concurso o cidadão tem de fazer um treinamento longo, e isso é inevitável, para só depois assumir, o que acaba demorando.
Nesta quinta uma turma toma posse. E Ana já mandou abrir novo concurso para a contratação de mais policiais.
Há informações que ela pretende terminar o mandato aumentando em 50% o número de policiais no estado.

Ana amplia o número de policiais.

O comando da Polícia Militar do Estado vai realizar, nesta quinta-feira 18, às 9h, na Aldeia Amazônica “David Miguel”, no bairro da Pedreira, a solenidade de formatura do Curso de Formação de Soldados (CFSD/2008). O evento vai contar com a presença da governadora do Estado, Ana Júlia Carepa; do secretário de Segurança Pública, Geraldo José de Araújo; do comandante geral da PM, coronel Luiz Cláudio Ruffeil Rodrigues.
Os concluintes realizaram o curso no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), localizado no Complexo do Comando Geral da PM, em Belém. O CFSD 2008 durou 7 meses e inovou ao incluir na grade curricular o Curso de Formação de Promotor de Polícia Comunitária. Todos os alunos também realizaram o Estágio Operacional Supervisionado nas unidades do Comando de Policiamento da Capital (CPC).
O comando da Polícia Militar também formou no município de Santarém 171 novos soldados, 160 em Castanhal; 25 em Monte Alegre;100 Conceição do Araguaia; 96 Paragominas; 31 Barcarena; 88 Tucuruí, 83 Altamira; 28 Parauapebas e 81 em Marabá.
Ao todo, novos soldados cursaram 1.055 horas/aula envolvendo trinta disciplinas, com destaque para Técnicas Policiais, Defesa Pessoal, Direitos Humanos, Direito Penal Militar e Gerenciamento de Crises.
Entrega de veículos – Durante a solenidade de formatura dos novos soldados da Polícia Militar a governadora do Estado, Ana Júlia Carepa, fará a entrega de 295 veículos para reforçar a segurança pública em todo o estado.
A Polícia Militar receberá 69 veículos operacionais (40 pick-up L-200, 4 pick-up Ranger, 18 caminhonetes Blazer e 7 furgões) e 184 motocicletas que vão intensificar as ações de policiamento e patrulhamento da ROTAM e dos Comandos de Policiamento Regionais (CPR's), situados no interior do estado.
Também serão entregues 37 veículos para a Polícia Civil e 5 caminhões de combate para o Corpo de Bombeiros Militar do Pará.
Logo após a entrega, os veículos seguirão em três comboios para as áreas do distrito de Icoaraci, Centro e Guamá.

Os craques do Jogo das Estrelas

Depois de muita expectativa, a coordenação do Jogo das Estrelas divulgou a relação dos 15 craques confirmados que reforçarão a candidatura de Belém a uma das sede da Copa do Mundo de 2014. Todos vão atuar ao lado de Ronaldinho Gaúcho no próximo dia 23, às 21h, no estádio do Mangueirão contra a Seleção Paraense.

Já estão confirmados o meio-capista Diego Souza do Palmeiras (SP), o lateral-esquerdo argentino Sorín do Cruzeiro (MG), o volante Kléberson do Flamengo (RJ), o volante Túlio, o meia Lulinha e o atacante Dentinho, companheiros de Ronaldo Fenômeno no Corinthians (SP), o goleiro Victor, o lateral-esquerdo Felipe Mationi e o meia Theco do Grêmio (RS), o zagueiro Regis do Defensor do Uruguay, o meia Daniel Carvalho do Internacional (RS), o volante Marlos do Coritiba (PR), o meia Fernando do Vasco (RJ) e o volante Vampeta completam o time de craques.


Do exterior chegarão o meia Renato Augusto do Bayer Leverkusen (Alemanha), o atacante Jô do Manchester City (Inglaterra) e o volante Gavilán, da Seleção Paraguaia. Dois jogadores estão na lista de convocados mas ainda não confirmaram presença: o lateral-direito Léo Moura, do Flamengo (RJ) e o atacante Wagner Love, do CSKA Moscou, da Rússia.


A seleção de craques paraenses contará com nomes que fizeram história no futebol paraense, como Robgol, Sandro Goiano (Sport Recife) e Iarley (Goiás), sendo que estes dois últimos ainda não confirmaram presença. O meia Adrianinho, que já defendeu o Paysandu e está no Brasiliense (DF) confirmou presença. O volante Vânderson, revelado pelo Castanhal e campeão da Série B e da Copa dos Campeões pelo Paysandu, também estará presente. Atualmente ele defende o Vitória (BA).
O goleiro Ronaldo, também revelado pelo Papão e que esteve presente nas maiores conquistas do clube, será o camisa um do selecionado local. Atualmente ele defende o Luverdense (MT). O centroavante Bebeto e lateral-esquerdo Wellington Saci, ambos do Corinthians (SP), o atacante Lima e o lateral Pará, os dois do Santos (SP), o meia Roma, ex- Flamengo e atualmente na Albânia, também jogarão pelo Pará.


Colorido – O Governo do Estado, através do GT Belém 2014, vem trabalhando ao lado da organização do Jogo Das Estrelas e pede a quem for ao Mangueirão, no próximo dia 23, para usar e abusar do verde e amarelo. A idéia é colorir o palco da partida, em uma prévia do que está sendo preparado caso a capital paraense seja escolhida como uma das sedes do Mundial do Brasil. São esperados 45 mil torcedores no jogo que marca a volta de Ronaldinho Gaúcho a capital paraense, três anos depois da última passagem em solo paraense, no duelo Brasil x Venezuela pelas eliminatórias da última Copa do Mundo.



Investimentos - O valor antecipado dos ingressos das arquibancadas é de R$ 20 mais 1kg de alimento não-perecível. Para o dia do evento, será cobrado R$ 25 mais 1kg de alimento não-perecível.
Já o custo para cadeiras cativas será de R$ 40 mais 1kg de alimento e de R$ 12 mais 1kg de alimento para a meia-entrada.
O Jogo das Estrelas é uma promoção do Grupo Imagem, em parceria com a Federação Paraense de Futebol (FPF) e apoio do Governo do Estado do Pará.


Serviço

Os ingressos estão à venda desde a segunda-feira (15) na rede de farmácias Extrafarma. Portadores de necessidades especiais, idosos e crianças devem se dirigir ao prédio sede da Federação Paraense de Futebol (Rua Paes e Souza nº 424, bairro do Guamá) para a aquisição de seus ingressos. As gratuidades serão limitadas.
Andrei Protázio e Tylon Maués

Leolar


Uma potência no sul do estado com 52 lojas e perto dos 3.500 funcionários a Leolar de Leonildo Rocha fecha 2008 com uma ampliação da loja na Folha 31 em Marabá, completando assim 8 inaugurações neste ano, incluindo aí 2 lojas em Araguaína no Tocantins.
Muito se fala sobre as intenções da Leolar de chagar à Belém, mas segundo as informações que o próprio Leonildo passou a um grande empresário varejista de Belém, a capital está fora dos planos em médio prazo.
A intenção da empresa é ampliar sua participação no interior, e também atacar parte do Maranhão e do Tocantins, nas proximidades com o Pará.

Água

Santarém está precisando de um rio Tapajós todinho para apagar o incêndio e os ânimos por lá.

Pan

Mauro Cléber passou a quarta rodando Salinas e região. O motivo é a mudança de classificação da FM Joven Pan do Sal, que agora aumenta sua dimensão e transmissão.

Sebrae

Ainda há tempo de uma composição para a eleição do Sebrae que acontece nesta quinta. Sebastião Miranda tem o apoio de Ana para a superintendência, mas cresceu na noite de quarta a possibilidade de uma composição.
Como política é igual a nuvem, em uma hora temos um carneirinho e na outra a imagem de um dragão, tudo, absolutamente tudo pode ocorrer nesta quinta.
O certo é que o estoque de Lexotan deu uma sumida das farmácias nesta quarta.

Yamada

A conta do supermercado Yamada que passou para a Borges saiu das mãos da Castilho, que também atendia ao Cartão Yamada.
Mas a definição de quem atenderá o cartão, ainda não foi feita. Pode ser a Gamma, mas só será definido nesta quinta.

Escola

O Sophos abre escola em Macapá.
Por lá tem vaga para 500 alunos.

Pebas

Darci deve anunciar nesta semana seu novo secretariado de Parauapebas, com novidades.
Por falar em Pebas, o publicitário Vadinho Freitas da OMG já foi chamado por Darci para um papo.

Maria

Maria disse ao Espaço Aberto que se for mantida a sentença, abre mão de seu posto no judiciário para se candidatar novamente a prefeita de Santarém.
Leva mais uma vez.

Crise?

Um empresário me disse hoje;
- Nesta crise só um setor vai crescer. O "negocio" das igrejas. Vão estar cheias de gente pedindo a colaboração dos pastares para levarem suas súplicas aos céus.
É, faz sentido.

Dizem por aí...

Que Sebastião Miranda teria dito a um interlocutor, semana passada, o seguinte;
- Se o Sebrae é tão bom assim, porque será que Ana me escolheu, e não um petista?
Sei lá Miranda, sei lá...

A figura mais paparicada do momento lá pelos lados da Câmara Municipal de Belém é o Cobrador Pregador, que como o nome já diz é - ou foi - cobrador de ônibus e pregador evangélico.
Dizem, sua eleição se deve o apoio em massa da classe - cobradores e motoristas - e um reforço dos fiéis.
Os holofotes a partir de primeiro de janeiro também estarão nele.

Está no Quinta...

Eleições no TJE

O desembargador Rômulo Nunes, por 23 x 6, é o próximo presidente do TJ paroara. A recomendação do CNJ de eleger o (a) mais antigo (a) não foi seguida pela Corte sob correição.
O clima da reunião contrastou com a elasticidade do placar.
Ontem, uma fonte do blog alertou para a possibilidade de esfregões na sessão de hoje.
Não deu outra. A desembargadora Maria Helena Ferreira, derrotada na eleição, denunciou a existência de um suposto esquema de distribuição de processos entre o TJ e escritórios de advocacia. A presidente da Corte, desembargadora Albanira Bemerguy, pediu que fossem apresentadas provas. O desembargador Milton Nobre manifestou-se contrário à discussão do tema naquela sessão, destinada à escolha do novo comando do Poder.
Há informações que a desembargadora Maria Helena já teria denunciado o suposto esquema ao CNJ.
É mais um escândalo na temporada, já cheia deles.

A crise para a eleição da Alepa, segundo Parcifal Pontes...

O deputado Parcifal conta em 5 capítulos a "crise" para a eleição da mesa da Alepa. Aqui, os dois primeiros, sendo que os outros 3 ainda serão publicados por ele, e também postados aqui.
Interessantes.



Muito barulho por nada I



A crise que envolveu a recente eleição da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa do Pará tem tido muitas versões: aqui vão os fatos.

O anúncio da crise

Minha filha passara no concurso do Ministério Público Federal, que a lotou em Altamira. Eu e Ann viajaríamos à tarde para preparar o apartamento que houvéramos alugado para acomodá-la.
Pela manhã o meu celular chamou. O nome do Deputado Domingos Juvenil, Presidente do Poder Legislativo do Pará, apareceu no visor. Ele narrou-me um telefonema que acabara de receber da Governadora do Estado.
Sua Excelência recusava veementemente a participação do PSDB na 1ª vice-presidência da mesa diretora da Assembléia Legislativa do Pará.
“Ela não aceita o PSDB em lugar algum da mesa”, narrava-me o Deputado Juvenil, “e rompe com o PMDB se isto não for desfeito”, completava o relato.
Sugeri que nos dirigíssemos ao Diário do Pará, onde estava o Deputado Jader Barbalho, Presidente Regional do PMDB.
Na extremidade direita da enorme mesa de madeira de lei da sala de reuniões do Diário do Pará, estava sentado o Deputado Jader Barbalho e seu assessor Antonio José, que me ouviram o relato do telefonema do Deputado Juvenil. A primeira decisão foi vetar a minha viagem para Altamira naquela tarde.
O Deputado Juvenil chegou. Sugeriu procurar o PSDB, explicar a situação, e pedir à agremiação que aceitasse a saída da chapa, o que foi refutado pelo Deputado Jader Barbalho: o PMDB houvera convidado o PSDB para compor a 1ª vice-presidência e não poderia desconvidá-lo em um primeiro soluço vindo do Palácio dos Despachos.

Naquele momento se estabelecia o impasse até então mais grave na aliança que se estabelecera entre o PT e o PMDB, no segundo turno da eleição majoritária dois anos antes. Por ironia eventual, a aliança fora selada naquele mesmo prédio do Diário do Pará.
Fiz uma ligação ao Chefe de Gabinete do Palácio dos Despachos, Claudio Puty. Argumentei que a aliança com o PSDB à mesa era originalmente tática e não extrapolava os limites do Poder Legislativo.
Acrescentei que não havia razões para uma crise na aliança, já esgarçada por motivos outros, pelo fato de o PSDB ter alcançado um posição diretora que não tinha maiores repercussões na administração da pauta legislativa.
O Chefe de Gabinete retrucou que a posição da Governadora estava mantida e que não via razão para adicionar o PSDB na mesa, já que o Deputado Juvenil houvera, com outros partidos, garantido a sua reeleição.
O diálogo era previsível e medido. O intento, todavia, houvera sido alcançado: estabelecer uma correspondência qualificada com o Palácio, no meio da crise, pois se sabia que no momento em que ela vertesse às ruas, aqueles cuja expertise é jogar lenha na fogueira iniciariam o serviço.
Avaliamos que a ameaça de rompimento não seria considerada, pelo fato de não termos receio algum das respectivas conseqüências: o PMDB, e nem um dos seus próceres, conseguira, até agora, algo substantivo na aliança sempre estressada com o PT, por isto, não nos era sacrifício ir para a oposição.
O Deputado Jader Barbalho sugeriu que nos mantivéssemos em vigília, à espera do próximo movimento do Palácio e, dependendo deste, organizaríamos a resistência.
Saímos para almoçar na casa do Deputado Juvenil. Antes de chegarmos ao destino recebi um telefonema. Alguém do outro lado da linha pedia-me para ser recebido: disse aos deputados que eles não teriam a honra de ter-me à mesa e rumei a minha residência onde marcara com o interlocutor.
Em casa, no meu gabinete de trabalho, a conversa com a figura que me ligara começou algo tensa. Observei que não poderíamos fazer o papel do guerreiro alucinado: aquele que, no calor da liça, golpeia para todos os lados e acaba decepando o próprio pescoço.
Amainou-se, ao meio, a conversa. Ao final, estabeleceu-se um pacto: tentar dissolver o impasse para salvaguardar a governabilidade serena que o Palácio houvera tido nos dois anos que se findavam.
Todavia, havia certa imponderabilidade na empreitada: como equacionar uma chapa à mesa sem o PSDB, a vontade da governadora, se o PMDB já o houvera convidado, e não tinha intenção de, unilateralmente, fazer-lhe o distrato?
Enquanto isto, no governo, iniciou-se o movimento que se intensificaria a partir do sábado: montar uma chapa palaciana para a defenestração do PMDB da Presidência do Poder Legislativo.
No final da tarde, chegou uma mensagem da Governadora no celular do Deputado Juvenil: ela não poderia recebê-lo à hora aprazada na ligação da manhã.
Lemos a mensagem como a senha para a nossa arregimentação: precisávamos nos preparar para a contenda.
Recebi uma ligação do Palácio: o Puty convidava-me para um café, no sábado pela manhã.
Participei o encontro ao Deputado Jader Barbalho, que aquiesceu, estabelecendo os limites do diálogo.
Terminei o dia com a sensação de que o rompimento com o PT estava na próxima esquina.



SEGUNDA PARTE

Meu almoço é um ciabata com manteiga e um café com leite médio. Às vezes exagero e peço um pão careca como sobremesa.
O melhor ciabata de Belém está na esquina da Braz de Aguiar com a Dr. Moraes. Foi na calçada da Delicidade que eu o Puty nos sentamos para conversar.
O que já houvéramos concluído foi ratificado pelo Puty: trazer o PSDB para a 1ª vice-presidência levara o núcleo do Governo a intuir que o acordo extrapolara a mesa e alcançara as eleições de 2010.
O Chefe de Gabinete do Palácio cantou-me a chapa de 2010: o ex-governador Simão Jatene para governador, o ex-senador Luis Otávio para vice-governador e Jader Barbalho para Senador.
Pensei com os meus botões: “esta é até uma boa opção que eles nos estão dando”. Não quis verbalizar, contudo, o chiste, para não levar a conversa para a adolescência.
O PT não confia em aliados, mantendo-os a uma distância além da regulamentar, o que não permite a conquista e assevera a ruptura, daí a dificuldade do Governo em consolidar uma base no parlamento, onde se refletem as insatisfações do mau tratamento recebido.
Para o PT, os aliados devem ser mantidos em prateleiras altas. Quando ele necessita de algum, desce-o, e, depois de usá-lo, sobe-o de volta, onde se deve manter empoeirado.
Eu já dissera ao Chefe de Gabinete do Palácio que o PMDB não desejava a ruptura que sempre pairava na relação, mas, se o PT investia nela sempre, a partir dali não mais insistiríamos: estávamos preparados para romper.
Observei que o Governo avaliava equivocadamente o nosso movimento de 2010: arregimentáramos 41 prefeitos e 1 milhão de votos e isto, a priori, nos autorizava a marchar com um candidato próprio em 2010 caso houvesse um rompimento.
O candidato do PMDB ao governo seria o Deputado Jader Barbalho. A campanha de 2010, portanto, teria dois ex-governadores a serem confrontados pela atual governadora: Jader em Jatene.
Após mais algumas doses de diálogos de guerra fria, quando os lados fazem questão de protagonizar munições, mas ressalvam os tiros, aventou-se a hipótese, na esteira de solucionar a crise, de o governo montar uma chapa para a mesa, preservando a candidatura do Presidente Juvenil.
Na Assembléia Legislativa do Pará, a eleição do Presidente da Casa se faz em primeiro lugar, e somente depois disto se elege a mesa, onde estava o impasse.
Despedimo-nos convencidos de que o rompimento da aliança, ainda que fosse uma expectativa, não deveria ser uma oportunidade. As respectivas razões para tal ficaram nas entrelinhas do diálogo. Algumas, em certos momentos, foram negritadas.
O Deputado Jader Barbalho me esperava na enorme mesa do Diário do Pará. Narrei-lhe os detalhes do encontro. Ele ouviu circunspecto: avaliava as missivas que mandara ao Governo por mim, assim como as de lá entregues pelo Puty.
À chegada do Deputado Juvenil, já concluíramos que os dois lados fabricavam munição para uma batalha que ambos desejavam evitar, embora não descartassem travá-la.
Embora tivéssemos vantagem numérica consolidada, o Governo contava com a arregimentação usual para nos impor defecções, todavia, a fragilidade do Palácio dos Despachos, nos fazia acreditar que, por mais que algumas defecções houvesse, elas não seriam suficientes para nos bater.
Iniciou-se no sábado, nos dois lados, a contagem dos votos: nós, com a contingência de aferir as possíveis defecções; o governo, no afã de alcançar número para lançar um candidato que pudesse liquidar o Deputado Juvenil.
Cismamos que o Palácio convocaria o Deputado Martinho Carmona, de nossas próprias fileiras, para ser a ponta de lança do seu ataque ao Deputado Juvenil e que, caso o Deputado Carmona aceitasse a operação, o Palácio teria conquistado uma cabeça de ponte consideravelmente perigosa.
Os celulares disparavam o sino a todo o momento: iniciara a intriga, mãe da discórdia, Prima Donna da barganha.
A governadora, quiçá, começou a verificar que poderia estar caminhando uma trilha onde é assaz complicado saber de que lado está o adversário: a política é também a arte da dissimulação.
Os rumores de uma chapa palaciana ganharam corpo. O governo ensaiava cenários e convocava virtuais candidatos: teve dificuldades para encontrar alguém que fosse consenso, mas continuou a providenciar.
À tarde a Governadora decidiu reabrir o diálogo com o Deputado Juvenil, convidando-o a sua residência: interpretamos o movimento como um índice da dificuldade do Palácio em montar a sua infantaria.
O Deputado Jader Barbalho e eu conversamos longamente com o Deputado Juvenil. Estabelecemos cenários de possíveis enfrentamentos. As conclusões eram sempre de que não havia risco cinemático de derrota.
Sob a certeza de que não faltariam votos para a sua reeleição, o Deputado Juvenil, à boca da noite, deixou o seu apartamento rumo à residência da Governadora.
A conversa foi longa. A Governadora estava ponderada, todavia não cedia aos argumentos do Deputado Juvenil.
Alegou que nos 12 anos em que o PSDB ocupou o Palácio dos Despachos, o PT jamais teve assento à mesa da Assembléia Legislativa, portanto não poderia aceitá-los, agora, na 1ª vice-presidência. Advertiu que o PT, em reunião, também emitira resolução no mesmo sentido.
Ao fim, o Deputado Juvenil saiu da residência governamental com um recuo tático do governo: o PSDB seria aceito na mesa, desde que em outra posição geográfica. A Governadora sugeriu a inversão da chapa, ou seja, o PSDB viria para a 2ª vice-presidência e aquele que a ocupava chegaria à primeira.
Ao ouvirmos o relato do Deputado Juvenil sobre o encontro com Sua Excelência, decidimos que o domingo seria uma espécie de armistício. Eu viajaria para Altamira logo cedo, e retornaria à noite, ficando com a aeronave lá para qualquer emergência de retorno.
Era 01H30M da madrugada de domingo quando cheguei em casa. Ann fitou-me. Seus olhos perguntaram como estava a situação.
Respondi que o impasse persistia, embora o rompimento não mais me parecesse tão perto quanto na sexta-feira, mas, que ela continuasse com as gavetas da Paratur limpas, como eu a advertira antes.
Domingo de MPB
A programação de natal do Hangar deste domingo (21) traz uma das atrações mais aguardadas do grande público, o cantor Ivan Lins, que tem conferido shows gratuitos promovidos pelo Centro. Dono de interpretações intensas, Ivan cantará na área aberta do Hangar seus maiores sucessos e novidades de seu álbum de trabalho 'Acariocando'. Também no domingo as cantoras Alba Maria, Andréa Pinheiro, Maria Lídia e Simone Almeida apresentarão os espetáculo 'Mulheres de Holanda', com um repertório todo montado em composições de Chico Buarque. Informações: 3344.0100
GENERAL RESPONDE A MIRIAN LEITÃO
Resposta do General Torres de Melo à carta da jornalista.

À Senhora Jornalista Miriam Leitão
Li o seu artigo "ENQUANTO ISSO", com todo cuidado possível. Senti,
em suas linhas, que a senhora procura mostrar que os MILITARES
BRASILEIROS de HOJE, são bem diferentes dos MILITARES BRASILEIROS de
ONTEM. Penso que esse é o ponto central de sua tese. Para criar
credibilidade nas suas afirmativas, a senhora escreveu: "houve um
tempo em que a interpretação dos militares brasileiros sobre LEI E
ORDEM era rasgar as leis e ferir a ordem. Hoje em dia, eles demonstram
com convicção terem apren dido o que não podem fazer". Permita-me
discordar dessa afirmativa de vez que vejo nela uma injustiça, pois
fiz parte dos MILITARES DE ONTEM e nunca vi os meus camaradas
militares rasgarem leis e ferir a ordem. Nem ontem nem hoje. Vou
demonstrar a minha tese.
Texto completo
________________________________

No Império, as LEIS E A ORDEM foram rasgadas no Pará, Ceará,
Minas, Rio, São Paulo e Rio Grande do Sul pelas paixões políticas da
época. AS LEIS E A ORDEM foram restabelecidas pelo Grande Pacificador
do Império, um Militar de Ontem, o Duque de Caxias, que com sua ação
manteve a Unidade Nacional. Não rasgamos as leis nem ferimos a ordem.
Pelo contrário.

Vem a queda do Império e a República. Pelo que sei, e a História
registra, foram políticos que acabaram envolvendo os velhos
Marechais Deodoro e Floriano nas lides políticas. A política dos
governadores criando as oligarquias regionais, não foi obra dos
Militares de Ontem, quando as leis e a ordem foram rasgadas e feridas
pelos donos do Poder, razão maior das revoltas dos tenentes da década
de 20, que sonhavam com um Brasil mais democrático e justo. Os
Militares de Ontem ficaram ao lado da lei e da Ordem. Lembro à nobre
jornalista que foram os civis políticos que fizeram a revolução de 30,
apoiados, contudo, pelos tenentes revolucionários, menos Prestes, que
abraçou o comunismo russo.

Veio a época getuliana, que, aos poucos, foi afastando os tenentes
das decisões políticas. A revolução Paulista não foi feita pelos
Militares de Ontem e sim pelos políticos paulistas que não aceitavam a
ditadura de Vargas. Não foram os Militares de Ontem que fizeram a
revolução de 35 (senão alguns, levados por civis a se converterem para
a ideologia vermelha, mas logo combatidos e derrotados pelos
verdadeiro s Militares de Ontem); nem fizeram a revolta de 38; nem
deram o golpe de 37. Penso que a senhora, dentro de seu espírito de
justiça, há de concordar comigo que foram as velhas raposas GETÚLIO -
CHICO CAMPOS - OSWALDO ARANHA e os chefetes que estavam nos governos
dos Estados, que aceitaram o golpe de 37. Não coloque a culpa nos
Militares de Ontem.

Veio a segunda guerra mundial. O Nazismo e o Fascismo tentam
dominar o mundo. Assistimos ao primeiro choque da hipocrisia da
esquerda. A senhora deve ter lido - pois àquela época não seria
nascida -, sobre o acordo da Alemanha e a URSS para dividirem a pobre
Polônia e os sindicatos comunistas do mundo ocidental fazendo greves
contra os seus próprios países a favor da Alemanha por imposição da
URSS e a mudança de posição quando a "Santa URSS" foi invadida por
Hitler. O Brasil ficou em cima de muro até que nossos navios (35)
foram afundados. E ra a guerra, a FEB e seu término. Getúlio - o
ditador - caiu e vieram as eleições. As Forças Armadas foram
chamadas a intervir para evitar o pior. Foram os políticos que
pressionaram os Militares de Ontem para manter a ordem. Não rasgamos
as leis nem ferimos a ordem. Chamou-se o Presidente do Supremo
Tribunal Federal para, como Presidente, governar a transição. Não se
impôs MILITAR algum.

O mundo dividiu-se em dois. O lado democrático, chamado pelos
comunistas de imperialistas, e o lado comunista com as suas ditaduras
cruéis e seus celebres julgamentos "democráticos". Prefiro o primeiro
e tenho certeza de que a senhora, também. No lado ocidental não se
tinham os GULAGs.

O período Dutra (ESCOLHIDO PELOS CIVIS E ELEITO PELO VOTO DIRETO
DO POVO) teve seus erros - NUNCA CONTRA A LEI E A ORDEM - e virtudes
como toda obra humana. A colocação do Partido Comunista na ilegalidade
foi uma obra do Congresso Nacional por inabilidade do próprio Carlos
Prestes, que declarou ficar ao lado da URSS e não do Brasil em caso de
guerra entre os dois países. Dutra vivia com o "livrinho" (a
Constituição) na mão, pois os políticos, nas suas ambições, queriam
intervenções em alguns Estados, inclusive em São Paulo. A senhora deve
ter lido isso, pois há vasta literatura sobre a História daqueles
idos.

Novo período de Getúlio Vargas. Ele já não tinha mais o vigor dos
anos trinta. Quem leu CHATÔ, SAMUEL WEINER (a senhora leu?) sente que
os falsos amigos de Getúlio o levaram à desgraça. Os Militares de
Ontem não se envolveram no caso, senão para investigar os crimes que
vinham sendo cometidos sem apuração pela Polícia; nem rasgaram leis
nem feriram a ordem.

Eram os políticos que se digladiavam e procuravam nos colocar
como fiéis da balança. O seu suicídio foi uma tragédia nacional, mas
não foram os Militares de Ontem os responsáveis pela grande desgraça.

A senhora permita-me ir resumindo para não ficar longo. Veio
Juscelino e as Forças Armadas garantiram a posse, mesmo com pequenas
divergências. Eram os políticos que queriam rasgar as leis e ferir a
ordem e não os Militares de Ontem. Nessa época, há o segundo grande
choque da esquerda. No XX Congresso do Partido Comunista da URSS
(1956) Kruchov coloca a nu a desgraça do stalinismo na URSS. Os
intelectuais esquerdistas ficam sem rumo.

Juscelino chega ao fim e seu candidato perde para o senhor Jânio
Quadros. Esperança da vassoura. Desastre total. Não foram os Militares
de Ontem que rasgaram a lei e feriram a ordem. Quem declarou vago o
cargo de Presidente foi o Congresso Nacional. A Nação ficou ao Deus
dará. Ameaça de guerra civil e os políticos tocando fogo no País e as
Forças Armadas divididas pelas paixões políticas, disseminadas pelas
"vivandeiras dos quartéis" como muito bem alcunhou Castello.

Parlamentarismo, volta ao presidencialismo, aumento das paixões
políticas, Prestes indo até Moscou afirmando que já estavam no
governo, faltando-lhes apenas o Poder. Os militares calados e o chefe
do Estado Maior do Exército (Castello) recomendando que a cadeia de
comando deveria ser mantida de qualquer maneira. A indisciplina
chegando e incentivada dentro dos Quartéis, não pelos Militares de
Ontem e sim pelos políticos de esquerda; e as vivandeiras tentando
colocar o Exército na luta política.

Revoltas de Polícias Militares, revolta de sargentos em Brasília,
indisciplina na Marinha, comícios da Central e do Automóvel Clube
representavam a desordem e o caos contra a LEI e a ORDEM. Lacerda,
Ademar de Barros, Magalhães Pinto e outros governadores e políticos
(todos civis)incentivavam o povo à revolta. As marchas com Deus, pela
Família e pela Liberdade (promovidas por mulheres) representavam a
angústia do País. Todo esse clima não foi produzido pelos MILITARES DE
ONTEM. Eles, contudo, sempre à escuta dos apelos do povo, pois ELES
são o povo em armas, para garantir as Leis e a Ordem.

Minas desce. Liderança primeira de civil; era Magalhães Pinto. Era
a contra-revolução que se impunha para evitar que o Brasil soçobrasse
ao comunismo. O governador Miguel Arraes declarava em Recife, nas
vésperas de 31 de março: haverá golpe. Não sabemos se deles ou nosso.
Não vamos ser hipócritas. A senhora, inteligente como é, deve ter lido
muitos livros que reportam a luta política daquela época (exemplos:
A Revolução Impossível de Luis Mir - Combates nas Trevas de Jacob
Gorender - Camaradas de William Waack - etc) sabe que a esquerda
desejava implantar uma ditadura de esquerda. Quem afirma é Jacob
Gorender. Diz ele no seu livro: "a luta armada começou a ser tentada
pela esquerda em 1965 e desfechada em definitiva a partir de 1968". Na
há, em nenhuma parte do mundo, luta armada em que se vão plantar rosas
e é por essa razão que GORENDER afirma: "se quiser compreendê-la na
perspectiva da sua história, A ESQUERDA deve assumir a violência que
praticou". Violência gera violência.

Castello, Costa e Silva, Médici, Geisel e João Figueiredo com seus
erros e virtudes desenvolveram o País. Não vamos perder tempo com
isso. A senhora é uma economista e sabe bem disso. Veio a ANISTIA.
João Figueiredo dando murro na mesa e clamando que era para todos; e
Ulisses não desejando que Brizolla, Arraes e outros pudessem tomar
parte no novo processo eleitoral, para não lhe disputarem as chances
de Poder. João bateu o pé e todos tiveram direito, pois "luga r de
Brasileiro é no Brasil", como dizia. Não esquecer o terceiro choque
sofrido pela a esquerda: Queda do Muro de Berlim, que até hoje a nossa
esquerda não sabe desse fato histórico.

Diretas já. Sarney, Collor com seu desastre, Itamar, FHC, LULA e
chegamos aos dias atuais. Os Militares de Hoje, silentes, que não são
responsáveis pelas desgraças que vivemos agora, mas sempre
aguardando a voz do Povo. Não houve no passado, nem há, nos dias de
hoje, nenhum militar metido em roubo, compra de voto, CPI, dólar em
cueca, mensalões ou mensalinhos. Não há nenhum Delúbio, Zé Dirceu,
José Genoíno, e que tais. O que já se ouve, o que se escuta é o povo
dizendo: SÓ OS MILITARES PODERÃO SALVAR A NAÇÃO. Pois àquela época da
"ditadura" era que se era feliz e não se sabia...Mas os Militares de
Hoje, como os de Ontem, não querem ditadura, pois são formados
democratas. E irão garantir a Lei e a Ordem, sempre que preciso.

Os militares não irão às ruas sem o povo ao seu lado. OS MILITARES
DE HOJE SÃO OS MESMOS QUE OS MILITARES DE ONTEM. A nossa desgraça é
que políticos de hoje (olhe os PICARETAS do Lula!) - as exceções
justificando a regra - são ainda piores do que os de ontem. São sem
ética e sem moral, mas também despudorados. E o Brasil sofrendo, não
por conta dos MILITARES, mas de ALGUNS POLÍTICOS - uma corja de
canalhas, que rasgam as leis e criam as desordens.

Como sei que a senhora é uma democrata, espero que publique esta
carta no local onde a senhora escreve os seus artigos, que os leio
atenta e religiosamente, como se fossem uma Bíblia. Perfeitos no campo
econômico, mas não muitos católicos ou evangélicos no campo político
por uma razão muito simples: quando parece que a senhora tem o vírus
de uma reacionária de esquerda.

Atenciosa e respeitosamente,

GENERAL DE DIVISÃO REFORMADO DO EXÉRCITO FRANCISCO BATISTA TORRES DE MELO.

(Um militar de ontem, que respeita os militares de hoje, que
pugnam pela Lei e a Ordem).