19 de ago de 2012

Buracos e lixo


Tem duas coisas na cidade pelas quais não tenho a menor paciência.
Lixo e buracos no asfalto.
Esse asfalto sem vergonha que se coloca nas nossas cidades do Pará é um jogar dinheiro pela janela sem tamanho.
Afinal, daqui a pouco, ao sabor da chuva, vão ter de ser refeitos.
Então qual a diferença de gastar com um bom asfalto que ficará mais tempo, do que com um ruim, que logo vai se estragar?
Só pode ser a vontade de alguns políticos multiplicarem concorrências e proporcionarem a seus queridos amigos, novas possibilidades de ganho.
Porque racional, definitivamente não é.
O lixo já acho que é mais uma questão coletiva.
Fiquei um tempo em Porto Velho a trabalho, uma cidade igual a nossa, imunda.
Um dia um vice prefeito assumiu a cadeira do prefeito, tinha um ano e dois meses para administrar a cidade.
O que ele fez ? Enorme campanha de mídia conscientizando a população da porqueira que é jogar lixo, sofá, fogão, coco e toda porcaria nas ruas. E colocou um batalhão para limpar a cidade, de manhã, a tarde e a noite.
Em 5 meses a cidade estava visivelmente mais limpa. Em dez meses estava limpíssima.
Com um pouco mais de tempo, foi eleito prefeito com espantosa votação.
Se não é pelo bem público, nossos políticos poderiam pelo menos agir igual ao prefeito de Rondônia, talvez pensando no próprio umbigo.
A população adoraria.
E quem sabe o cidadão, achando que fez um bem só para ele mas fez para toda a comunidade, não consiga se eleger.
Eu agradeceria de joelhos em praça pública.
Você também.

Nenhum comentário: