6 de fev de 2012

Supremo nega liberdade a condenado pela morte de Doroty Stang


O Supremo Tribunal de Justiça negou o pedido de liminar de Regivaldo Galvão, condenado a 30 anos pela morte da missionária Doroty Stang.
O relator do caso, desembargador convocado Adilson Vieira Macabu, considerou não haver elementos que justificassem a libertação do réu antes da análise do mérito do habeas corpus.

Um comentário:

MARCIO VASCONCELOS disse...

Bacana,
Com o intuito de colaborar com o blog, que o correto ê superior tribunal de justiça (STJ ), e não é desembargador, e sim Ministro
Sds