14 de nov de 2011

Acusações

O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante Júnir está sendo acusado de receber, há mais de 13 anos, licença remunerada ilegal, no valor de 20 mil mensais do Estado, o que estaria ferindo a legislação estadual. A ação popular, que a partir de hoje, será analisada pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Belém, Elder Lisboa Ferreira da Costa, está sendo movida pelos advogados Eduardo Imbiriba de Castro e João Batista Vieira dos Anjos, o “João Índio”,
Ophir nega as acusações e diz que elas seriam "consequência da intervenção na seccional do Pará”. Bom...vamos esperar os próximos passos.
Fonte: folha

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns Dr. João Índio !!!

Sirotheau