17 de nov de 2011

Diferenças sociais existem

A desigualdade de renda no Brasil ainda é muito acentuada, principalmente quando comparados os dados das regiões Sul e Sudeste com o Norte e o Nordeste. Os resultados do Censo Demográfico 2010, divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que, embora a média nacional de rendimento domiciliar per capita fosse de R$ 668 em 2010, 25% da população recebia até R$ 188 e metade dos brasileiros recebia até R$ 375, menos do que o salário mínimo naquele ano (R$ 510).

No Pará, a renda média per capita é de R$ 383, uma das mais baixas do país, ficando à frente apenas de Alagoas (R$ 378), Piauí (R$ 367) e Maranhão (R$ 319). O maior rendimento no Pará é de R$ 463 e o menor de R$ 196. Em Belém, a renda por pessoa é maior que a do Estado - R$ 697, a média, R$ 701 o rendimento mais alto, e R$ 271, o menor.

Nenhum comentário: