21 de nov de 2011

Fim de contrato

A partir deste final de semana cerca de 350 médicos poderão deixar de atender à população. O motivo é que o contrato de prestação de serviços entre a Amazomcoop e a Sesma está com pendências no repasse do pagamento destes profissionais, que já estão no quarto mês sem receber.

Luiz Fausto, presidente da Amazomcoop, esclareceu: “O que acontece é simplesmente o fim do contrato, que está previsto para a próxima terça-feira. Depois de 18 meses de contrato, os últimos quatro meses estão pendentes. (...) e devido às pendências ele não será renovado.”

A sesma diz não ter condições de pagar por está em débito com a prefeitura por conta do acordo firmado entre as secretárias de saúde do município e do Estado.

Pelo menos 70% dos médicos da urgência e emergência deverão deixar de atender à população.

Nenhum comentário: