7 de nov de 2011

Foi condenado


O médico Conrad Murray foi condenado por homicídio culposo no caso da morte de Michael Jackson, ocorrida em 25 de junho de 2009. O veredito foi anunciado nesta segunda.
A pena de Murray pode chegar a quatro anos de prisão, mas a sentença só vai ser anunciada no próximo dia 29. O médico tem o direito de recorrer à sentença, porém, não pode aguardar a leitura da pena em liberdade.
O cantor Michael Jackson teve como causa de morte altos níveis de propofol, anestésico cirúrgico, que era usado por ele para combater sua insônia.
O julgamento durou pouco mais de um mês e para a promotoria, Murray foi negligente ao administrar o medicamento ao cantor.

Um comentário:

Suave Veneno disse...

Bacana, o anestésico é Propofol e não Profosol. Corrija ! Grata.