30 de jan de 2012

Petista histórica e integrante do Governo Ana Júlia, Edilza conta como foi o apoio montado por Puty para Duciomar



do blog da Edilza Fontes;

Puty apoiou Duciomar em 2008 e 2010.




Hoje, tivemos uma reportagem, no DIÁRIO DO PARÁ sobre o apoio dado ao prefeito Duciomar em 2008 pelo governo Ana Júlia. Este tema estava subliminar na matéria, que tem como foco, as denúncias contra o deputado PUTY do PT.


No seu blog o deputado tenta não entrar na polêmica aventada pelo jornal, alegando que sua candidatura é uma candidatura anti-Barbalho, levantando, ou fabricando, um fantasma, que para sua eleição é como um demarcador de águas.O deputado tenta fabricar o fantasma," que só a sua candidatura afasta a possibilidade do PT vir compor com o PMDB para prefeitura de Belém'.


Na sexta feira, um assessor de um deputado estadual, também candidato, me fez a seguinte pergunta: Edilza você acha que há possibilidade do PT ser vice do Priante? Eu respondi, que o PT já tomou sua posição de sair com candidatura própria, seu encontro municipal já definiu isto, e que esta posição não será mudada, por qualquer candidato que vença as previas do PT.


Quando tenta fabricar este fantasma, na verdade, o deputado tenta polemizar o que não é problema. É uma arma da disputa, para não enfrentar o debate. Prefere criar fantasmas.Aliás, quero dizer, que do eu sei,o PMDB avalia que é muito importante que o PT saia com candidato, nas eleições de Belém.


O que tem que ser passado a limpo, é que em 2008, havia duas posições no PT para o segundo turno das eleições de Belém. A que foi vencedora no PT (estadual e municipal) de apoio ao Priante. Todos nós lembramos as declarações de Mario Cardoso em apoio ao Priante, assim como o deputado Jordy, de apoio ao Priante e declarou voto.


A outra posição, era de que a governadora Ana Júlia não devia declarar voto e, não deveria participar da campanha no segundo turno porque os dois partidos eram de sua base aliada. Esta argumentação, não impediu que Ana Júlia participasse de campanhas de prefeitos nos outros municípios, onde havia candidatos da sua base aliada em disputa. Logo, a questão não era ser da base aliada, mas a que não queria reforçar o PMDB, com a vitória na capital.


Ana Júlia não pensou isto sozinha. Esta posição de enfraquecer o PMDB foi defendida e encaminhada no governo, e dentro da DS pelo Puty. A DS não participou da campanha de Priante, e alguns militantes fizeram campanha para Duciomar, em nome do menos pior.


O problema que se coloca agora, é quando o Puty tenta desmentir o impossível. Na politica, quando feita com caráter, não se desmente o que se fez. Pode arrepender-se, avaliar que errou, pedir desculpas. Na politica, na boa politica, se defende as posições tomados no passado dentro das circunstancias do passado, e coloca-se para apreciação dos eleitores as posições tomadas.


Quando o governo não apoiou Priante no segundo turno, e liberou recursos para Duciomar, tomou posição pelo enfraquecimento da candidatura de Priante. Ele (Priante) cobrou em 2010, não apoiando Ana Júlia e defendendo internamente no PMDB, a candidatura própria no primeiro turno e apoiando Jatene no segundo turno. Toda posição politica tem consequencias.


Puty não pode negar o seu apoio ao Duciomar no segundo turno. Ha muitas provas deste apoio e, muitos testemunhos. O que o candidato esta fazendo agora, é instrumentalizando o passado, para negar posições incomodas no presente. Não é papel de um bom politico.


Ele fez a aproximação com o governo Duciomar e a foto que saiu no DIÁRIO, é do dia que a Governadora Ana Júlia assina o convênio do asfalto participativo com a prefeitura da Belém, e a liberação de oito milhões de reais para Duciomar em pleno intervalo do primeiro para o segundo turno, foi o ápice desta aproximação.


O que eu quero afirmar, e quando digo afirmar, posso provar, é que houve uma politica de aproximação com o Prefeito Duciomar no governo Ana Júlia, buscando enfraquecer a dependência com o PMDB e, a aproximação foi pensada pelo núcleo duro do governo, que levou a um reforço da candidatura de Duciomar para prefeitura de Belém.


Esta politica de aproximação foi gestada em 2008, e foi consolidada nas eleições de 2010, tanto que o prefeito indicou seu irmão como suplente de Paulo Rocha para o senado.


Outro elemento que foi feito para "preferir" o PTB, foi a troca do Hildergado Nunes do comando do SEBRAE, pra dá-lo ao Tião Miranda (PTB), que depois não fez campanha para Ana Júlia .


Sobre a aliança do PT com o PMDB, é fruto de uma aliança nacional. Até mesmo a DS nacional não votou contra a aliança e a composição como PMDB e, dar a vice a Temer. A ojeriza ao PMDB agora, não é ideológica e nem programatica. Em 2006, o apoio de Priante e do PMDB não foi recusado, e em 2010 o apoio de Duciomar também não foi recusado.


Em 2006 o deputado Puty não estava na campanha, mas em 2010 não demonstrou qualquer ojeriza para compor com o Duciomar. Agora em 2012 aparece repudiando qualquer aproximação, que ele mesmo patrocinou em 2010 e 2008. Não há posição politica o que há é oportunismo politico.


Esta visão pequena da politica, de não cumprir os acordos, e de não fortalecer as alianças, é que fizeram Ana Júlia perder as eleições.


Quero dizer, testemunhar aos militantes do PT, que fazer alianças com o PMDB faz parte da história e da politica de alianças do PT. Fazer alianças com o PTB também. Que a aproximação com o Duciomar foi feita no governo Ana Júlia foi, com a benção do núcleo duro, coordenada pelo Puty


No meu entendimento, os militantes terão que decidir que candidatura unifica mais o PT hoje? Que candidatura conhece mais o PT? Que candidatura tem mais confiabilidade politica? Que candidatura constroi mais o PT, e que candidatura é mais ética e representa a renovação.

3 comentários:

Anônimo disse...

Essa mulher já saiu do PT e não tem que ficar incomodada com os destinos do partido.

Anônimo disse...

Caro e respeitado jornalista Bacana, a professora Edilza sempre foi tratada no meio do PT como "desequilibrada" em razão de seus disturbios de bipolaridade, desfia ate hoje sua vingança contra Puty porque foi preterida pela governadora Ana Julia, à epoca, por Puty para candidato a federal. Todos sabem que Puty hoje é o mais preparado do PT ás prévias, no entanto defende não fazer aliança com o PMDB, por isso esta duramente sendo atacado pelo jornal dos Barbalhos e por Edilza , funcionária de Helder, sabemos que não houve aliança do PT com Duciomar, mas algumas pessoas defenderam apoio a Duciomar, ente estes o Governo Federal (que tem o ptb como aliado) e a propria Edilza ex-esposa de Raul Meireles, secretario de Duciomar, na época articulou acordo com o PTB, HOJE ela tenta imputar a Puty as ações dela, pois mudou de lado e esta na folha dos Barbalhos.

Anônimo disse...

PREFEITO DUCIOMAR EU TE AMOOO É VOCÊ AMAAAAAAAAA A TODOS