31 de jan de 2012

Secult entra com ação contra obra clandestina

A Secult entrou com uma ação de embargo à obra clandestina de um bem tombado na Travessa Rui Barbosa. Trata-se de um exemplar do estilo eclético construído entre o final do século XIX e início do século XX. O prédio foi adquirido recentemente pela Fiepa, e demolição irregular foi realizada de forma irregular, feita de dentro para fora.

A Secult entrou também com ação contra o proprietário do Palacete Vitor Maria da Silva, também conhecido como Ferro de Engomar, pelo descaso com a preservação do casarão.

Um comentário:

Tapioca do Bicho disse...

Sai de cima do muro, Bacana. Tu sabes quem é o proprietário do prédio do "Ferro de Engomar" mas não dizes porque podes perder algum contratinho para fazer teus "programas" infomerciais...
Assim é que é a imprensa paga.
Informação para o público, nada.
Propaganda de empresas, mil.