17 de jan de 2012

Bancada Evangélica quer respostas



Os deputados João Campos e Paulo Freire, que fazem parte da bancada evangélica, pedem a apuração de prática de crime de responsabilidade junto a Procuradoria-Geral da República contra o ministro Fernando Haddad que ainda não respondeu um requerimento de pedido de informação sobre a entrega de preservativos em escolas públicas e particulares, dentre as perguntas que ainda não foram respondidas está de qual o objetivo do governo com essa iniciativa. A determinação de que ministros respondam aos questionamentos dos deputados e senadores em 30 dias está na Constituição Federal.
Haddad durante sua gestão teve outros embates com a bancada evangélica, como a distribuição de um kit contra a homofobia nas escolas, que posteriormente foi suspensa pela presidente Dilma Rousseff.

Nenhum comentário: