18 de jan de 2012

Diretor da ESO acusa Brasil de atrasar avanço do maior telescópio do mundo


Segundo o diretor geral da ESO, Tim de Zeeuw, a construção do maior e mais avançado telescópio espacial do mundo está atrasada por causa do Brasil.

Em dezembro de 2010, o Brasil assinou um compromisso de adesão ao ESO. Para formalizar o acordo, porém, o texto precisa passar pelo Congresso e pelo Ministério das Relações Exteriores. O responsável por enviar esse material para a votação é o titular da pasta de Ciência e de Tecnologia, mas isso não aconteceu.

Ao tornar-se membro do ESO, o Brasil tem amplo acesso às avançadas instalações do grupo. A contrapartida é o pagamento de uma anuidade.



Em nota o MCTI que a entrada do Brasil no ESO foi reavaliada por causa de "ajustes orçamentários" e que a tramitação ainda depende de aprovação do Congresso. O governo afirma, no entanto, que deseja que o Brasil participe do ESO.

Nenhum comentário: