18 de jan de 2012

E pela terceira vez


O vice-presidente do STF, ministro Carlos Ayres Britto, suspendeu o contrato de serviço de call center em favor da empresa Inova Tecnologia em Serviços Ltda de R$ 1,488 milhão firmado no final de 2011 pelo CNJ. A empresa foi a 10.ª colocada no pregão de licitação e mesmo assim foi declarada a vencedora com um lance mais caro que outras empresas que estavam aptas a oferecer seus serviços. Trata-se do terceiro contrato assinado pelo CNJ no apagar das luzes de 2011 alvo de polêmicas. As suspeitas de irregularidades provocaram um motim no conselho contra o secretário-geral da Presidência, Fernando Florido Marcondes, responsável pelas licitações e homem de confiança do presidente do CNJ, Cezar Peluso. Conselheiros pedirão, na próxima semana, explicações sobre os contratos. Se considerem as respostas insatisfatórias, alguns deles admitem pedir formalmente a destituição do secretário. O CNJ informou que o ministro Cezar Peluso pode rever a decisão de Ayres Britto. "Esta avaliação ainda está sendo feita. Portanto, só após a avaliação do ministro Peluso, o CNJ terá uma posição sobre o tema", afirmou a assessoria de imprensa. Peluso e o secretário-geral do Conselho não se manifestarão sobre as resoluções que serão apresentadas por integrantes do CNJ.

Nenhum comentário: