13 de jan de 2012

OAB critica registros financeiros suspeitos de magistrados


O presidente da OAB do Rio de Janeiro, Wadih Damous, afirmou que o Judiciário não pode tolerar suspeitas sobre conduta dos juízes e funcionários. O comentário foi feito após a informação de que magistrados e servidores tiveram uma movimentação financeira atípica de R$ 856 milhões, entre 2000 e 2010, pelo Coaf, o órgão de inteligência financeira do Ministério da Fazenda.

Nenhum comentário: