26 de abr de 2012

Cacauicultura paraense vai mostrar potencial no Salão do Chocolate



Os produtores de cacau do Pará se preparam para uma participação mais expressiva no cenário internacional. Uma oportunidade será o Salão do Chocolate que pela primeira vez acontecerá no Brasil, de 6 a 8 de julho, em Salvador, Bahia.  Conselho do Fundo da Cacauicultura do Pará (Funcacau) aprovou a destinação de R$ 400 mil do Fundo, para que os produtores paraenses mostrem ao mundo a qualidade do nosso cacau. O Secretário de Estado de Agricultura, Hildegardo Nunes, considera o avanço do setor um grande desafio e que é preciso aumentar a participação do Pará na indústria do chocolate. “Temos recebido a visita de grandes grupos empresariais interessados no cacau paraense e todos são unânimes em afirmar que o futuro da cacauicultura passa pelo nosso Estado, porque reúne as melhores condições para o desenvolvimento da cultura”, informou o secretário.
No ano passado o Pará produziu 70 mil toneladas contra 110 mil da Bahia, maior produtor brasileiro. A vantagem paraense está no índice de produtividade acima de 800 k por hectare, enquanto que no Estado baiano não chega a 300 k/ha. O Programa Estadual do Cacau prevê a expansão da cacauicultura para as regiões do Oeste, Nordeste e Sudeste, além da Transamazônica, aumentando de 26 para 38 os municípios produtores. Duas biofábricas de chocolate serão instaladas em Tucumã e a de Medicilândia, que está em fase de conclusão, além de 32 Unidades de Referência Tecnológica (UTR) para difundir as técnicas adequadas de plantio.


Nenhum comentário: