3 de jan de 2012

Desafogando o penitenciário

Até o final deste ano, o Governo do Estado pretende reduzir em 30% o déficit do excedente carcerário. E desde Dezembro esta em andamento o processo de redução, com a transferência de detentos das seccionais urbanas de Belém para os pólos penitenciários de Marituba e Santa Izabel e a ativação do Centro de Progressão Penitenciário de Belém em Val-de-Cans. Atualmente 12 novas casas penais estão sendo concluídas ou estão em processo de licitação para o início das obras. Os investimentos na ampliação de vagas do sistema ultrapassam a marca de R$ 40 milhões, entre recursos federais e do próprio.

2 comentários:

Anônimo disse...

Parece até que a Susipe só tem esta noticia, é a mesma há 5 anos, as vagas não aparecem, casas penais não são inauguradas e as cadeias tão botando gente pelo ladrão. Só papo furado para inglês ver. Quem trabalha aqui sabe que está um verdadeiro Caos. O que a sociedade pode esperar na rua são feras que vão sair daqui de dentro, aqui é só cadeado, grade, porrada, doença e promiscuidade.

Anônimo disse...

o teu blog tem censura, porque tu nao posta os comentarios