5 de jan de 2012

Pará tem 69 estabelecimentos na lista de trabalho escravo



Lista suja de trabalho escravo chega a número Recorde. A lista que começou a ser feita em 2004 pelo ministério do Trabalho e Empregochegou a 294 nomes de empresas e pessoas físicas que exploram seus funcionários.
O Pará tem 69 estabelecimentos na lista do ministério .
Os nomes que fazem parte da lista ficam impedidos de obter empréstimos em bancos oficiais e entram na lista das empresas integrantes da cadeia produtiva do trabalho escravo no Brasil. O cadastro é usado pelas indústrias, pelo varejo e por exportadores para a aplicação de restrições e para não permitir a comercialização dos produtos oriundos do trabalho escravo.

3 comentários:

Anônimo disse...

porque não incluiram áreas do Marajó

Anônimo disse...

Bacana, podes listar os estabelecimentos de trabalho escravo? Precisamos saber quem são estes bandidos

Anônimo disse...

Por que será que a grande mídia não divulga a lista dos escravocratas??Só por que são ricos?? Quando o crime é praticado por um pobre, o cidadão aparace nos programas sensacionalistas só de cueca com sua identidade revelada. Essa que é a realidade hipócrita da sociedae burguesa.