13 de jul de 2012

Cada uma

Eu tenho necessidade de escrever.
Mais do que falar, de aparecer na TV.
De escrever.
Devia aprender a fazer direito então, hé hé.
Então escrevo.
Mesmo quando não tenho nenhuma bomba, nenhum super furo como me diz o Ney Messias.
Olha só essa; uma amiga minha resolveu vir para os Estados Unidos fazer uma plástica, segundo ela, é mais barato aqui.
Só que ela só viu o preço da plástica e achou que seu cartão Unimed cobria todo o resto.
Resultado; saiu esticada e roxa, de raiva.
A conta foi de.....
42 mil dólares, internações, medicamentos, outros procedimentos.
Quase enfartou a pobre.
Coitada, não falava inglês, se estrepou.
Olha essa outra; Obama quer que a medicina seja gratuita nos Estados Unidos, hoje não é. Se você quebra o dedão, vai para o hospital, eles arrumam, e daqui a 60 dias...
Shazan!!! Vem a conta.
E os planos de saúde são caríssimos, quase ninguém tem.
Então eles devem rezar para não precisar.
É igual faculdade, o caboclo de olhos azuis passa a vida toda guardando para o filho fazer uma, que é muito cara. Então pra que ensino básico e médio gratuito, de boa qualidade, se tudo que você guardou acaba gastando nas caríssimas faculdades ?
Os opositores dizem que Obama vai quebrar o Estado se conseguir implantar a saúde gratuita. Mas um pais de primeiro mundo sem saúde gratuita é meio ridículo, não é não?
Então repara nessa; um conhecido meu estava cortando uma estante - aqui eles fazem de tudo, desde cortar estantes, até cuidar do jardim, Deus me livre - e flápt, cortou a pontinha do dedinho.
Foi para o hospital com a pontinha em uma mão e o definho sangrando em outra.
Arrumaram, costuraram, medicaram.
Depois de 60 dias...
12 mil dólares.
Mas por uma pontinha de dedinho, era melhor ficar sem!
Brincadeira.

Nenhum comentário: