22 de mar de 2012

G 11 coloca a viola no saco por conta de emenda parlamentar


Simão Jatene se reuniu com os deputados estaduais e prometeu 1 milhão para as emendas parlamentares.
Todos adoraram, mas com ressalvas.
E as ressalvas são dos aliados.
Segundo um deputado da base do governo; " - Pra que a gente ter o ônus de se expor defendendo o governo se a oposição tem os mesmos privilégios e pode bater a vontade ?"
É, mas João Salame - que estava de bico com Jatene e teve uma conversa amistosa nesse mesmo dia com o Governador - disse que a atitude do chefe do executivo é "republicana".
De qualquer forma, com a morte de Novelino e a promessa de liberação da emenda, o G11 que prometia fazer e acontecer, parece que colocou a viola no saco.

4 comentários:

Anônimo disse...

fonte BLOG PITEIRA
Antonino Oliveira de Vasconcelos, popularmente conhecido por "Toca", assumirá o cargo de vereador, em Monte Alegre, no Oeste do Pará, como primeiro suplente do PR. A Câmara Municipal apenas aguarda ser notificada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PA), que cassou, na manhã de ontem, o mandato da vereadora Maria Pereira de Macedo, "Marinete" (PSDB). A decisão foi unânime: 9x0.


Marinete perdeu o mandato por infidelidade partidária: eleita pelo PR, ela foi convidada pelo deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB), no ano passado, a se mudar para o ninho dos tucanos. Com a garantia de segurança e proteção total do tucanato e do governo estadual, mas sem apresentar justa causa para a mudança, Marinete migrou levando todas as suas malas e cuias. Era a deixa que Toca esperava e correu atrás da vaga.

Agora, além da queda, o coice: o TRE, além de tomar o mandato de Marinete, ainda lhe aplicou multa de R$ 5 mil. A notificação ao Legislativo local não deve demorar. Ato contínuo, Toca assumirá a vaga ocupada por Marinete.

Mas as mudanças no Legislativo de Monte Alegre devem continuar: Nélio Magalhães, vereador eleito pelo PMDB, também será julgado pelo TRE/PA pela acusação de infidelidade partidária, dentro de dias. Também no ano passado, Nélio resolveu abandonar seu partido - sem quê nem pra quê, mas tão somente por ordem de seu padrinho político, o deputado federal Wladimir Costa (PMDB). Também deverá se dar mal!

As mudanças no Legislativo local agradam o prefeito Jardel Vasconcelos (PMDB). Com a posse de Toca, sua base de apoio passará a ter seis dos dez vereadores. Se confirmada a cassação de Nélio, os vereadores governistas passarão a sete.

Anônimo disse...

fonte BLOG PITEIRA
Antonino Oliveira de Vasconcelos, popularmente conhecido por "Toca", assumirá o cargo de vereador, em Monte Alegre, no Oeste do Pará, como primeiro suplente do PR. A Câmara Municipal apenas aguarda ser notificada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PA), que cassou, na manhã de ontem, o mandato da vereadora Maria Pereira de Macedo, "Marinete" (PSDB). A decisão foi unânime: 9x0.


Marinete perdeu o mandato por infidelidade partidária: eleita pelo PR, ela foi convidada pelo deputado federal Zenaldo Coutinho (PSDB), no ano passado, a se mudar para o ninho dos tucanos. Com a garantia de segurança e proteção total do tucanato e do governo estadual, mas sem apresentar justa causa para a mudança, Marinete migrou levando todas as suas malas e cuias. Era a deixa que Toca esperava e correu atrás da vaga.

Agora, além da queda, o coice: o TRE, além de tomar o mandato de Marinete, ainda lhe aplicou multa de R$ 5 mil. A notificação ao Legislativo local não deve demorar. Ato contínuo, Toca assumirá a vaga ocupada por Marinete.

Mas as mudanças no Legislativo de Monte Alegre devem continuar: Nélio Magalhães, vereador eleito pelo PMDB, também será julgado pelo TRE/PA pela acusação de infidelidade partidária, dentro de dias. Também no ano passado, Nélio resolveu abandonar seu partido - sem quê nem pra quê, mas tão somente por ordem de seu padrinho político, o deputado federal Wladimir Costa (PMDB). Também deverá se dar mal!

As mudanças no Legislativo local agradam o prefeito Jardel Vasconcelos (PMDB). Com a posse de Toca, sua base de apoio passará a ter seis dos dez vereadores. Se confirmada a cassação de Nélio, os vereadores governistas passarão a sete.

Anônimo disse...

O pessoal do PR deveriam também mover ação com base sobre a infidelidade partidária conta a deputada Estadual Luziane Farias, esposa do Prefeito de Benevides que foi eleita pelo PR e agora está no partido do Kassab.

Anônimo disse...

republicana???? esses ladroes sao uma graca!!