22 de mar de 2012

Sesma e a paralisação dos médicos

A paralisação dos médicos anestesiologistas que prestam serviço para a Sesma não deve prejudicar a população, segundo informou a Cooperativa dos Médicos Anestesiologistas do Estado do Pará (Coopanest-PA), nesta quinta-feira (22).

Na última segunda, os médicos cooperados suspenderam o atendimento de cirurgias eletivas para os pacientes atendidos pelo SUS, nos hospitais ligados à prefeitura. No entanto, de acordo com a Coopanest-PA , a Sesma possui anestesiologistas em seu quadro fixo e, por isso, a população não depende exclusivamente dos serviços da cooperativa. “A paralisação não interrompeu o serviço de anestesiologistas na saúde municipal”, informou o setor jurídico da Coopanest-PA.

Atualmente, 204 médicos estão associados, dos quais cerca de 90% trabalham para a prefeitura. Os anestesiologistas querem um reajuste de 200% nos valores pagos por cirurgia, a exemplo do acordo feito entre a prefeitura e o Estado para o aumento dos ortopedistas.


Nenhum comentário: