13 de dez de 2011

Amazônia deseja se tornar potência no setor de Biotecnologia

Os titulares da Secti, Alex Fiúza de Mello, e da Sect, Odenildo Sena, irão negociar com o Banco Interamericano de Desenvolvimento os recursos necessários para contratação de consultores técnicos que irão elaborar o Plano Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação para a Amazônia, que tem o objetivo de transformar a Amazônia em uma potência no setor de Biotecnologia.
Para Alex Fiúza é de extrema importância a criação de uma política de aproveitamento das riquezas da Amazônia para o país
A ideia é criar ambientes favoráveis à atração de grandes empresas voltadas à inovação no setor, como aquelas ligadas a áreas de Engenharia Química, Engenharia de Alimentos, Biomedicina, fitoterápicos, eficiência energética (biomassa) e outras.

Nenhum comentário: