13 de mar de 2012

Gervásio X Marquinho do PT


Uma sessão  tranquila terminou ontem em bate-boca, acusações e até contato físico entre membros da Câmara Municipal de Belém, que por pouco não partiram para a briga. A confusão começou quando Gervásio Morgado (PR) solicitou inversão de pauta 10 minutos antes de terminar o expediente de votação. A matéria adiantada tratava de alterações no Plano Diretor Urbano (PDU), mais especificamente em relação à Outorga Onerosa, tema que na última semana foi motivo de seminário e muita discussão. O projeto, de autoria de Morgado, aumenta o limite do direito de construir, além do permitido hoje pela legislação, mediante pagamento ao município.
Ao tomar consciência do pedido, Marquinho do PT afirmou que a inversão não poderia ser feita, pois havia um acordo de que o projeto só seria votado após ser discutido com mais calma por especialistas, parlamentares e sociedade civil. Gervásio, então, perdeu o controle, mandando o opositor calar a boca e o acusando de promover a desordem. O petista revidou as acusações, criticando a postura do vereador.
Presidindo a sessão no momento, a peemedebista Vanessa Vasconcelos encerrou a pauta do dia, a fim de também acabar com a discussão, mas não conseguiu. Gervásio se aproximou de Marquinho e gritando, incitou-o a bater no seu rosto. Outros vereadores se aproximaram para apartar o conflito. Indignado, Marquinho pediu para que fosse registrado nos autos da Casa que ele sofrera agressão física, citando o empurrão e pisadas que Gervásio teria dado no seu pé.
Em caso recente o político foi encontrado bebendo em horário de expediente, segundo o Diário do Pará publicou a foto!


Um comentário:

Anônimo disse...

Qual foi o político que foi surpreendido bebendo em Plenário? A nota não é explícita.
O que se sabe de concreto é que esta é a terceira vez queo Ver. Gervásio tenta aumentar o limite de altura dos prédios em alguns locais da Cidade. Por que grande comissão esse vereador luta, não?