23 de mai de 2012

Espigões

ESPIGÕES
Meu amigo vereador Gervásio Morgado vai ficar chateado. O projeto de lei nº 07/2011, de sua autoria, que propõe alteração no Plano Diretor do Município, afetando o lado direito da Avenida Almirante Barroso, do bairro do Souza até o Shopping Castanheira, entrou na mira do Ministério Público.

O MP recomendou ao presidente da Câmara Municipal de Belém, Raimundo Castro, que não seja colocado em debate o projeto de lei, que tramita atualmente pela Comissão de Obras da CMB. A "recomendação" pede que a votação só aconteça após o Grupo Técnico (GT) considerar e tratar o teor do tema de que trata o projeto de lei, passando pelas etapas de tramitação regular – com audiência pública e aprovação nas comissões respectivas.

Na avaliação do "custos legis", desta maneira o debate fica garantido e se evitam “erros e decisões açodadas ao arrepio do interesse público ou provocadora de mais problemas de gestão urbanística”.

( Blog CJK)

2 comentários:

Angelina Dummond disse...

Não é a primeira vez que esse vereador tenta modificar os limites de altura de prédios em nossa Capital. É bom lembrar que edifícios residenciais mais altos tem mais unidades para vender. Entenderam?
Agora, pergunta-se o leitor: em que o povo que vota nesse edil seria beneficiado com isso? Mas sabe-se que quanto mais apartamentos à venda mais as construtoras ganham. Simples, portanto, concluir quem seriam os beneficiados, direta e indiretamente, com a vasta distribuição de "bônus" aos bons vendedores...
É muita cara de pau, para dizer o mínimo !!!

Anônimo disse...

Bacana, dê uma olhada nisso aqui: http://primeiraedicao.com.br/noticia/2012/05/16/gecoc-investiga-esquema-de-fraude-de-terras-em-rio-largo